Alegando irregularidades, Iran Severo sugere que a presidente Adelucia anule a eleição da Mesa Diretora

O vereador Iran Severo voltou a afirmar na manhã desta segunda-feira (21) durante entrevista no programa Tribuna Livre na rádio Grande Serra FM que houve irregularidades na eleição e também na maneira que foi formada a chapa da vereadora Adelucia.

Segundo Iran, ele e outros seis vereadores continuarão a não ir às sessões convocadas pela presidente para escolher o substituo de Nanias de Santa Rita na mesa diretora. “A chapa está na justiça, por isso não estamos indo compactuar com o erro da presidente, essa correção deve ser feito por ela, não por nós vereadores”, declarou Iran.

Sobre uma entrevista do vereador Giba, na qual ele chegou a dizer que devido as ausências dos vereadores nas sessões, a votação poderá ser realizada numa sessão ordinária, e caso os vereadores não compareçam a presidente pode trancar a pauta.

Sobre o assunto, Iran declarou: “não há necessidade de trancar a pauta, se isso acontecer é decisão exclusivamente dela (presidente), o que está acontecendo na câmara é uma questão interna que não deve ser levada pra população pagar por essas insatisfações, existe uma maneira da presidente resolver toda essa questão, seria anular a eleição e convocar uma nova, aí sim ela estaria fazendo a coisa certa”.

“O que não pode é ela (Adelucia) colocar esses sete vereadores contra a população de Ouricuri, porque não estão querendo corrigir um erro que foi colocado por ela”, finalizou.

“Renúncia de Nanias de Santa Rita está relacionado a ilegalidade da chapa de Adelucia”, diz Carlos Nunes

Em entrevista ao Programa Tribuna Livre Manhã da rádio Grande Serra FM nesta segunda-feira (21), o vereador Carlos Nunes que estava acompanhado de mais 4 parlamentares: Iran Severo, Cícero de Euclides, Delvania Sobral e Daniel Oliveira, declarou que a renuncia do vereador Nanias de Santa Rita do cargo de segundo secretário no dia da posse está relacionado a irregularidade da chapa da presidente eleita Adelucia Clea.

Segundo Carlos Nunes, Nanias de Santa Rita como suplente, mesmo que ocupando a cadeira na vaga de Gildejânio Melo, não poderia está na chapa da presidente, “Nanias como suplente Jamais poderia concorrer a cargo na mesa diretora, isso foi um erro muito grande e é mais uma prova que agente tem que lutar contra isso e corrigir e trabalhar dentro da verdade”, afirmou

Carlos Nunes também afirmou que os vereadores continuarão não comparecendo as sessões extraordinárias convocadas pela presidente para eleger o substituto do vereador Nanias.

BNDES divulga lista com 50 maiores clientes de 2004 a 2018

 

Imagem da internet

Nesta sexta-feira (18), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou a divulgação de uma lista dos cinquenta maiores clientes do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico (BNDES) de 2004 a 2018. A medida foi uma das principais promessas do presidente após ganhar as eleições, quando afirmou que iria “abrir a caixa preta” da instituição.

Em primeiro lugar aparece a Petrobrás, com um gasto de 62,4 bilhões de reais, seguida pela Embraer (49,3 bi), Norte Energia (25,3 bi) e a Vale (24,8 bi). Em seguida vem a construtora Odebretch, um dos principais alvos da operação Lava Jato, com um valor de 18.1 bilhões de reais. A JBS, também envolvida em escândalos de corrupção, aparece na 20ª colocação, com 7,6 bilhões.

Além das empresas e estatais, os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Maranhão, Espírito Santo e Santa Catarina também aparecem na lista de maiores investimentos do banco. A lista completa de todos os anos pode ser acessada através do site da instituição.

Países

Através do seu Twitter, Bolsonaro compartilhou também um link que compila informações antes fragmentadas pelo site do BNDES que indicam quais países mais receberam recursos financeiros do BNDES e para quais obras o dinheiro foi destinado. As informações foram atualizadas pela última vez em agosto de 2017. Na lista, aparecem 14 países da América Latina e África.

Segundo o banco, o país ou empresa importadora assume a responsabilidade de pagar o financiamento ao BNDES, com juros, em dólar ou euro. Por isso, os contratos de financiamento à exportação envolvem três partes: a empresa brasileira exportadora, o importador e o BNDES.

O órgão financia exportações de engenharia brasileira para obras no exterior desde 1998. Os recursos do BNDES envolvidos nessas transações são sempre liberados no Brasil, em reais, para a empresa brasileira exportadora. (Do JC Online)

Vereador Nanias solicita Lâmpadas de LED para Sete Ruas no Povoado de Santa Rita

Durante sessão ordinária realizada na Câmara Municipal de Ouricuri (Casa Rodrigo Castor) na última terça-feira (15), o vereador Francisco Rodrigues da Silva (Nanias de Santa Rita) solicitou, por meio de indicação parlamentar, a troca de todas as lâmpadas das seguintes ruas no Povoado de Santa Rita por Lâmpadas de LED – Rua Elis Regina, Rua Tancredo Neves, Rua Central, Rua Paulo Sergio, Rua da Igreja, Rua Altemar Dutra e Rua do Posto de Saúde.

O Vereador justificou a indicação, afirmando que a comunidade será beneficiada com uma melhor iluminação e visibilidade, visto que as lâmpadas de LED trazem ao ambiente uma claridade e beleza às ruas do Povoado, além de permitir uma redução significativa no consumo de eletricidade.

A indicação foi aprovada e segue para o gabinete do chefe do executivo, o Sr Francisco Ricardo Soares Ramos.

Paulo Câmara reúne os senadores FBC, Jarbas e Humberto para debater articulação com governo federal

Foto: reprodução

Os três senadores pernambucanos – Jarbas Vasconcelos (MDB), Humberto Costa (PT) e Fernando Bezerra Coelho (MDB) – se reuniram com o governador Paulo Câmara (PSB), nesta quarta-feira (16.01), no Palácio no Campo das Princesas. No encontro, eles apresemntaram e debateram projetos e ações prioritárias para o desenvolvimento social e econômico de Pernambuco. 

Entre esses projetos, as obras da Adutora e Ramal do Agreste; Adutora do Pajeú; e Ferrovia Transnordestina, além da requalificação de estradas como as BRs 232 e 423. “Avaliamos uma série de ações importantes para o nosso Estado e entendemos que, em conjunto, é possível fazer com que elas andem de maneira mais célere no âmbito do Governo Federal”, destacou Paulo Câmara.

Durante a audiência, o chefe do Executivo também enfatizou a importância do diálogo com os representantes pernambucanos no Senado. “Foi um momento em que pude ouvir também as sugestões dos senadores. Então, foi uma reunião boa, porque a nossa ideia é contar com o apoio dos senadores, do Poder Legislativo, seja aqui ou em Brasília, para destravar obras importantes para o desenvolvimento do Estado e, ao mesmo tempo, acompanhar mais de perto essas ações tão importantes”, frisou. 

Leia também:

Esposa de vereador de Salgueiro é acusada de receber salários da Alepe sem comparecer ao local de trabalho

A Hemobrás, o apoio para manutenção dos estaleiros em Suape, a ampliação e manutenção das áreas de irrigação no Sertão e as obras de requalificação da navegabilidade no entorno do Porto do Recife também mereceram destaque.
O senador Fernando Bezerra Coelho ressaltou importância do Ramal do Sertão. E o senador Jarbas da autonomia de Suape e duplicação da 423. Já o senador Humberto Costa avaliou que o encontro evidenciou um consenso sobre os pleitos prioritários. 

“Boa parte do que foi apresentado era o que já estava no radar dos três senadores. Acho que realmente a Adutora do Agreste é uma obra muito importante, assim como a conclusão da Adutora do Pajeú, de uma solução para a Transnordestina que não discrimine Pernambuco, a situação dos dois estaleiros e da Hemobrás. Eu acho que os grandes temas estão cobertos. Se nós conseguirmos trabalhar juntos, sem dúvidas isso vai fazer uma diferença importante para o nosso Estado”, enfatizou Humberto. (Via Blog da Folha)

Esposa de vereador de Salgueiro é acusada de receber salários da Alepe sem comparecer ao local de trabalho

Um inquérito civil foi aberto pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para investigar o enriquecimento ilícito de uma servidora lotada, por dois anos, no gabinete do deputado Beto Accioly (PP) na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Priscila Parente Soares Sampaio, esposa do vereador salgueirense George Arraes Sampaio, é acusada de ter recebido salários entre abril de 2016 e junho de 2018 no cargo comissionado de secretária parlamentar de Accioly sem prestar expediente na Alepe.

No inquérito assinado pela 43ª Promotora de Justiça de Defesa da Cidadania da Capital, Áurea Rosane Vieira, publicado esta semana no Diário Oficial do MPPE, é destacado que a esposa do vereador de Salgueiro não comparecia ao posto de trabalho porque, no mesmo período, trabalhava como médica contratada da Prefeitura de Salgueiro no Programa Saúde da Família.

A denúncia fato aceita pelo MPPE investiga o deputado Beto Accioly e a servidora com a finalidade de apurar as responsabilidades para adoção das medidas legais cabíveis, podendo acusá-los de enriquecimento ilícito e improbidade administrativa. O prefeito de Salgueiro e a Alepe serão notificados para apresentarem informações e documentações comprobatórias da frequência da servidora contratada. Beto e Priscila podem apresentar defesa à promotoria.

O deputado estadual afirma que ainda não foi notificado sobre o inquérito e assegura que a servidora prestou serviços durante os dois anos.(Blog Alvinho Patriota)

Vice confirma rompimento com prefeito em Trindade

O vice-prefeito do município de Trindade Jaécio Sá (PSD), anunciou nesta quarta-feira (16), durante o Programa Jornalístico Tribuna Livre Manhã na Rádio Grande Serra FM em Ouricuri, o rompimento de seu grupo político com o grupo do prefeito Dr. Everton Costa (PSB).

O grupo do atual prefeito Everton Costa (PSB) perdeu aliados importantes, como o vice-prefeito Jaécio Sá e sua esposa, a vereadora Poliana Sá, que em 2016 foi a vereadora que mais recebeu voto no município durante toda a história de Trindade.

Ao anunciar o rompimento, o vice-prefeito demonstrou está muito magoado com o prefeito.

Hoje o prefeito nos ver como lisos, como traidores! Todo tempo ele tem procurado nos descartar, quebrando compromissos que foram feitos perante pessoas da família, da minha casa e posteriormente em um restaurante que intermediamos o acordo político de 2012 e agora ele se manteve em silêncio, como que se tivesse acontecendo uma quebra de compromisso. Todos sabem que fomos de forma desprezível chamados de lisos, más com certeza ninguém pode nos taxar de ladrões ou corruptos, pois graças a Deus não temos esse perfil”, disse Jaécio.

Jaécio disse ainda que pessoas ligadas a ele estão sendo prosseguidas pelo gestor, algumas que tinham cargos, foram demitidas. Ele acha o ato deselegante e uma forma de deslealdade com ele e com a sua família. “Ele sabe que o nosso apoio foi muito importante para sua reeleição, a grande demonstração foi o fato da vereadora Poliana Sá ter sido a mais votada na história política de Trindade, esse resultado causou preocupação em muitas pessoas, que de forma rasteira querem barrar o nosso desempenho político”, fala Jaécio.

A partir de agora, nesse momento o partido do PSD em Trindade, composto por Jaécio Sá, pela vereadora Poliana Sá, o ex-vereador Juca Sá, com demais membros do partido e militantes políticos, não fazemos mais parte do grupo do prefeito Everton Costa. Vamos formar um novo grupo e uma nova esperança”, completou o vice-prefeito.

Jáecio declarou ainda que existia um acordo para que o prefeito Everton lhe apoiasse para prefeito em 2020, mas o prefeito demonstrou não ter compromisso e simplesmente exonerou todos os cargos indicados pelo seu grupo político.

Bolsonaro assina decreto que facilita posse de armas de fogo

Presidente Jair Bolsonaro mostra caneta em cerimônia de assinatura do decreto que flexibiliza a posse de armas (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira (15), em cerimônia no Palácio do Planalto, um decreto que facilita a posse de armas.

O texto permite que o cidadão compre até quatro armas de fogo. Em casos específicos, o limite pode ser ultrapassado. A validade do registro passa dos atuais 5 anos para 10 anos.

O direito à posse é a autorização para manter uma arma de fogo em casa ou no local de trabalho, desde que o dono da arma seja o responsável legal pelo estabelecimento. Para andar com a arma na rua, é preciso ter direito ao porte, que exige regras mais rigorosas e não foi tratado no decreto.

O texto assinado por Bolsonaro modifica um decreto de 2004, que regulamenta o Estatuto do Desarmamento. O Estatuto dispõe sobre regras para posse e porte de arma no país.

“Como o povo soberanamente decidiu por ocasião do referendo de 2005, para lhes garantir esse legítimo direito à defesa, eu, como presidente, vou usar essa arma”, disse Bolsonaro, ao mostrar uma caneta e assinar o decreto.

No discurso, o presidente afirmou que o decreto restabelece um direito definido no referendo. Na época, a maioria da população rejeitou trecho do Estatuto do Desarmamento que tornava mais restrita a posse de armas.

“Infelizmente o governo, à época, buscou maneiras em decretos e portarias para negar esse direito”, disse Bolsonaro.

“O povo decidiu por comprar armas e munições e nós não podemos negar o que o povo quis nesse momento”, completou.

Bolsonaro criticou a maneira como a lei exigia comprovação “da efetiva necessidade” de ter uma arma em casa. Segundo ele, essa regra “beirava a subjetividade”.

O novo texto mantém a exigência, mas estabelece as situações concretas em que se verificam a “efetiva necessidade”. Além disso, o Estado, ao analisar a solicitação, vai presumir que os dados fornecidos pelo cidadão para comprovar a “efetiva necessidade” são verdadeiros.

O que o diz o decreto

Pelas novas regras, terão “efetiva necessidade” de possuir arma em casa as pessoas que se encaixarem nos seguintes critérios:

  • Ser agente público (ativo ou inativo) de categorias como: agentes de segurança, funcionário da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), agentes penintenciários, funcionários do sistema socioeducativo e trabalhadores de polícia administrativa;
  • Ser militar (ativo ou inativo)
  • Residir em área rural;
  • Residir em estados com índices anuais de mais de dez homicídios por cem mil habitantes, segundo dados de 2016 apresentados no Atlas da Violência 2018. (Todos os estados e o Distrito Federal se encaixam nesse critério).
  • Ser dono ou responsável legal de estabelecimentos comerciais ou industriais; e
  • Ser colecionador, atirador e caçador, devidamente registrados no Comando do Exército.

Além disso, as pessoas que quiserem ter a arma em casa precisarão obedecer a seguinte exigência:

  • Comprovar existência de cofre ou local seguro para armazenamento, em casas que morem crianças, adolescentes ou pessoa com deficiência mental;

Não terá direito à posse a pessoa que:

  • tiver vínculo comprovado com organizações criminosas;
  • mentir na declaração de efetiva necessidade;

 

Novo porta-voz do Planalto é Pernambucano

Foto: reprodução

O general de divisão Otávio Santana do Rêgo Barros, de 58 anos, será o porta-voz do Planalto, informaram fontes do Ministério da Defesa. A decisão do presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) de escolher o oficial pernambucano para o cargo levou em conta o trabalho de Rêgo Barros de uso das redes sociais na assessoria de comunicação do Exército, onde atuou até a semana passada.

A escolha do oficial para o cargo de porta-voz ocorre após semanas de polêmicos recuos de informações de Bolsonaro e ministros. A equipe de governo tentou diversos nomes de civis para o posto, mas esbarrou especialmente na remuneração do serviço público. Rêgo Barros é ligado aos ministros Augusto Heleno Ribeiro (Gabinete de Segurança Institucional) e Santos Cruz (Secretaria de Governo). Ele é da turma de oficiais que atuaram no Haiti.

Ganhador do Nobel perde título por causa de comentários racistas

Imagem da internet

O cientista americano James Watson, ganhador do prêmio Nobel de 1962, perdeu seus títulos honorários depois de fazer comentários racistas sobre raça e inteligência.

Em um documentário de televisão que foi ao ar em 2 de janeiro, o pesquisador, pioneiro na pesquisa do DNA, repetiu opiniões segundo a qual a genética tem um papel nas notas que brancos e negros têm em testes de inteligência e de coeficiente intelectual.

O laboratório Cold Spring Harbor, em Nova York, onde ele trabalhava, frisou que os comentários do cientista de 90 anos de idade são “infundados e imprudentes”.

Watson já tinha emitido opiniões similares em 2007, quando afirmou que os africanos eram menos inteligentes que os europeus, mas se desculpou depois.

O pesquisador ganhou o Nobel de medicina de 1962 com os cientistas Maurice Wilkins e Francis Crick pela descoberta da estrutura de dupla hélice de DNA.

O feito é considerado um dos momentos-chave da ciência moderna.

As declarações racistas

Em 2007, o cientista, que trabalhou no laboratório Cavendish da Universidade de Cambridge, disse ao jornal britânico Times que era “pessimista a respeito do futuro da África”, porque “todas as nossas políticas sociais são baseadas na suposição de que a sua inteligência (dos africanos) é a mesma dos brancos, quando todas as provas indicam que não é assim”.

Watson disse ainda que, por mais que ele quisesse que todos fossem iguais, “as pessoas que tiveram que lidar com trabalhadores negros sabem que isto não é verdade”.

O acadêmico nascido em Chicago, nos EUA, também disse que as pessoas não deveriam ser discriminadas por sua raça, pois “há muita gente de cor que é muito talentosa”.

Depois, ele pediu desculpa pelos comentários.

“A todos os que deduziram do que eu disse, que a África, como continente, é geneticamente inferior, a todos estes eu peço desculpas. Não foi o que eu quis dizer. Não há base científica para afirmar isso”, disse.

As consequências

Depois de seus comentários de 2007, o laboratório de Cold Spring Harbor suspendeu o pesquisador de seus quadros.

O cientista perdeu seu posto de reitor do laboratório, e foi destituído de suas funções administrativas.

Mas, por ter pedido desculpas à época, ele reteve seus títulos honorários de reitor emérito, de professor emérito e de membro honorário.

Porém, depois das declarações dadas ao documentário televisivo “American Masters: Decoding Watson” (“Mestres americanos: decodificando Watson”, em tradução livre), que foi ao ar este ano, o laboratório de Nova York retirou todos os títulos de Watson.

À emissora pública americana PBS, autora do documentário, Watson disse que suas visões sobre raça e inteligência não tinham mudado.

“As declarações de Watson são reprováveis e carecem de respaldo científico”, disse o laboratório em nota.

As novas declarações, disse o laboratório, revertiam as desculpas que o cientista já tinha pedido.

Segundo a mídia dos EUA, Watson se encontra hoje numa enfermaria, recuperando-se de um acidente automobilístico, e tem consciência “mínima” do seu entorno. (Do G1)