Acusado de matar adolescente em 2012, na cidade de Bodocó, é preso em São Paulo

Foi preso na manhã desta quarta-feira (6), na cidade de São Paulo, o homem acusado de assassinar o adolescente Felipe Lamarck Gomes Moreira de Lima, de 17 anos. O crime aconteceu na cidade de Bodocó, no Sertão de Pernambuco, em novembro de 2012. O assassinato teria acontecido porque Gilberto de Brito Medeiros, hoje com 43 anos, não aceitava o namoro de sua filha com a vítima. A prisão foi feita pela equipe do Comando de Operações e Recursos Especiais (CORE) da Polícia Civil de Pernambuco.

O acusado será lavado para Recife na tarde desta quarta-feira, onde ficará a disposição da justiça. Os detalhes da prisão e do crime serão apresentados às 16h30, na Sede Operacional da Polícia Civil.

O crime

Felipe Lamarck Gomes Moreira de Lima foi assassinado na noite do dia 25 de novembro de 2012. Segundo informações da polícia na época, o adolescente passava de moto em frente a casa do acusado, quando foi atingido por três tiros. Felipe morreu a caminho do hospital. Um jovem de 24 anos também ficou ferido com os tiros. Ele foi atingido na mão.

Depois do crime, o acusado fugiu, ficando foragido por mais de cinco anos. (Do G1)

Folha de São Paulo diz que Fernando Filho disputará Governo de Pernambuco pelo DEM

A Folha de São Paulo divulgou que está praticamente certa a ida do ministro de Minas e Energia e deputado federal licenciado, Fernando Filho, para o Democratas.

Atualmente no PSB, o filho do senador Fernando Bezerra Coelho é muito próximo do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), e já deu sinais que deseja disputar o Governo de Pernambuco em 2018.

Para alcançar seu objetivo, Fernando Filho começou a buscar apoio de seus conterrâneos no governo de Michel Temer, o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), e o ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB).

Cantor Cauby Peixoto morre aos 85 anos em São Paulo

Cauby Nelson

Um dos maiores cantores da música brasileira, Cauby Peixoto morreu na noite desse domingo (15), aos 85 anos, em São Paulo. Ele estava internado desde o dia 9 de maio no Hospital Sancta Maggiore, no Itaim Bibi, na zona sul de São Paulo. O velório acontece na Assembleia Legislativa de São Paulo, próximo ao parque Ibirapuera. O enterro deve ocorrer às 17h, no cemitério Congonhas, em São Paulo.

Segundo o fã clube do artista, ele morreu por volta da meia-noite de ontem. O hospital informou que o cantor teve um quadro de pneumonia.

Cauby Peixoto Barros nasceu em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, em 10 fevereiro de 1931. Cresceu numa família de artistas. Trabalhou no comércio até começar a participar de programas de calouros no rádio, no fim da década de 40.

No início da década de 1950, ele se apresentou em programas de talentos como a Hora dos Comerciários, na Rádio Tupi. Gravou o primeiro disco pelo selo Carnaval em 1951 com o samba Saia branca, de Geraldo Medeiros e a marcha Ai, que carestia!, de Victor Simon e Liz Monteiro.

Em 1952, transferiu-se para São Paulo, onde cantou nos bares Oásis e Arpége, além de se apresentar na Rádio Excelsior. Não demorou muito para Cauby se transformar em ídolo do rádio. Entrou para o elenco da Rádio Nacional e dois anos depois já era o cantor mais famoso do rádio, passando a ser perseguido pelas fãs em qualquer lugar onde estivesse.

O cantor gravou inúmeros álbuns e angariou milhões de fãs pelo Brasil durante a sua longa carreira na música, tendo feito digressões pelo exterior, nomeadamente nos Estados Unidos.

Em 65 anos de carreira, teve grande sucesso com músicas como Blue Gardenia, Conceição, Mil Mulheres, Bastidores, New York, New York e Nada Além.

Cauby Peixoto estava em turnê pelo Brasil com a cantora Angela Maria. Os espetáculos comemoravam os 60 anos da carreira dos dois artistas. No repertório, sucessos como Vida da bailarina, Cinderela, Gente humilde, Bastidores, Babalu e Conceição. (Terra)