Governo Temer é aprovado por 3% e reprovado por 77%, diz Ibope

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (28) mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo do presidente da República, Michel Temer (PMDB):

– Ótimo/bom: 3%
– Regular: 16%
– Ruim/péssimo: 77%
– Não sabe/não respondeu: 3%

O levantamento do Ibope, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi realizado entre os dias 15 e 20 de setembro e ouviu 2 mil pessoas em 126 municípios.

O nível de confiança da pesquisa divulgada nesta quarta, segundo a CNI, é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos percentuais, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

A Confederação Nacional da Indústria esclareceu que a soma dos percentuais de avaliação de governo totaliza 99% porque as casas decimais do resultado são arredondadas.

Esta é a terceira pesquisa Ibope encomendada pela CNI divulgada neste ano. No último levantamento, de julho, Temer aparecia com aprovação de 5% dos entrevistados, enquanto 70% consideravam o governo “ruim/péssimo” e 21%, “regular”. À época, 3% não souberam opinar ou não responderam.
Desde que Temer se tornou presidente efetivo, após o impeachment de Dilma Rousseff ser aprovado pelo Congresso Nacional, esta é a quinta pesquisa Ibope encomendada pela CNI.

Os levantamentos anteriores foram divulgados em julho e em março deste ano, em dezembro e em outubro de 2016; houve uma em julho do ano passado, mas Temer ainda era presidente em exercício.

Maneira de governar
A pesquisa também avaliou a opinião dos entrevistados sobre a maneira de governar do presidente da República:

– aprovam: 7%
– desaprovam: 89%
– não souberam ou não responderam: 4%

No levantamento divulgado em julho, 11% aprovavam; 83% desaprovavam; e 5% não souberam ou não responderam.

Confiança
Outro ponto questionado pelo Ibope foi sobre a confiança dos entrevistados em relação ao presidente.
De acordo com a pesquisa divulgada nesta quinta, 6% dos entrevistados disseram confiar em Temer, enquanto 92% afirmaram não confiar; 2% não souberam ou não responderam.

Na pesquisa feita em julho, 10% disseram confiar em Temer, 87% afirmaram não confiar; 3% não souberam ou não responderam.

Comparação com governo Dilma
A pesquisa Ibope também pediu aos entrevistados que comparassem as gestões de Temer e da antecessora, Dilma Rousseff, na Presidência da República. Segundo o levantamento, 8% dos entrevistados consideram o governo do peemedebista melhor; 31%, igual; 59%, pior; e 2% não souberam ou não responderam. Sobre as perspectivas em relação ao “restante do governo”, 6% responderam “ótimo/bom”; 17%, “regular”; 72%, “ruim/péssimo”; e 5% não souberam ou não responderam.

Áreas de atuação
A pesquisa também ouviu os entrevistados sobre a percepção a respeito da atuação do governo em áreas específicas. O governo Temer foi mais bem avaliado na área educação, na qual obteve 17% de aprovação. Depois, aparecem o combate à inflação e o meio ambiente, com aprovação de 15% dos entrevistados. As áreas mais mal avaliadas foram as de impostos, com 90% de desaprovação, taxa de juros, que teve desaprovação de 87%, e saúde, com índice de 86% de desaprovação.

Governo Temer é aprovado por 10% e reprovado por 55%

Pesquisa divulgada nesta sexta-feira (31) mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo do presidente da República, Michel Temer (PMDB):

  • Ótimo/bom: 10%
  • Regular: 31%
  • Ruim/péssimo: 55%
  • Não sabe/não respondeu: 4%

O levantamento do Ibope, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi realizado entre os dias 16 e 19 de março e ouviu 2.000 pessoas em 126 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O nível de confiança da pesquisa divulgada nesta quarta, segundo a CNI, é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

Esta é a primeira pesquisa Ibope encomendada pela CNI divulgada neste ano. No último levantamento, de dezembro de 2016, Temer aparecia com aprovação de 13% dos entrevistados, enquanto 46% consideravam o governo “ruim/péssimo” e 35%, “regular” – à época, 6% não souberam opinar ou não responderam.

Desde que Temer se tornou presidente efetivo, após o impeachment de Dilma Rousseff ser aprovado pelo Congresso Nacional, esta é a terceira pesquisa Ibope encomendada pela CNI (as anteriores foram divulgadas em dezembo e em outubro de 2016; houve uma em julho do ano passado, mas ele ainda era presidente em exercício).

Maneira de governar

A pesquisa divulgada também avaliou a opinião dos entrevistados sobre a maneira de governar do presidente da República:

  • aprovam: 20%
  • desaprovam: 73%
  • não souberam ou não responderam: 7%

No levantamento divulgado em 16 de dezembro, 26% aprovavam; 64% desaprovavam; e 10% não souberam ou não responderam.

Confiança

Outro ponto questionado pelo Ibope foi sobre a confiança dos entrevistados em relação ao presidente.

De acordo com a pesquisa divulgada nesta sexta, 17% dos entrevistados disseram confiar em Temer, enquanto 79% afirmaram não confiar; 3% não souberam ou não responderam.

Comparação com governo Dilma

A pesquisa Ibope também pediu aos entrevistados que comparassem as gestões de Temer e da antecessora, Dilma Rousseff, na Presidência da República.

Segundo o levantamento, 18% dos entrevistados consideram o governo do peemedebista melhor; 38%, igual; 41%, pior; e 3% não souberam ou não responderam.

Sobre as perspectivas em relação ao “restante do governo”, 14% responderam “ótimo/bom”; 28%, “regular”; 52%, “ruim/péssimo”; e 6% não souberam ou não responderam.

Notícias mais lembradas

O Ibope questionou ainda os entrevistados sobre a percepção deles em relação ao noticiário relativo ao governo Temer.

Para 12%, as notícias nos últimos meses foram “mais favoráveis”; para 21%, “nem favoráveis, nem desfavoráveis”; para 54%, “mais desfavoráveis”; e 12% não souberam ou não responderam.

A pesquisa traz ainda as notícias mais lembradas pelos entrevistados (veja abaixo as cinco mais citadas):

  • 26%: “Discussões sobre a reforma da Previdência”;
  • 9%: “Notícias sobre Operação Lava Jato/Investigação de corrupção na Petrobras/Petrolão”;
  • 5%: “Notícias sobre corrupção no governo (sem especificar)”;
  • 4%: “Notícias sobre manifestações pelo Brasil (sem especificar)”;
  • 3%: “Notícias sobre greves e paralisações pelo Brasil (sem especificar)”. (Do G1 Política)

Governo Temer tem reprovação de 51% dos brasileiros, diz Datafolha

michel temer

O jornal Folha de S.Paulo divulgou no último domingo (11), uma pesquisa do instituto Datafolha que traz percentuais de avaliação do governo do presidente da República, Michel Temer (PMDB). De acordo com o resultado, a popularidade do peemedebista teve uma queda considerável de julho para a cá. Só para se ter uma ideia, atualmente 51% dos brasileiros consideram a gestão dele ruim ou péssima, quando há cinco meses era de 31%.

Confira os números:
Ruim/péssimo: 51%
Regular: 34%
Ótimo/bom: 10%
Não sabe/não respondeu: 5%

O levantamento do Datafolha foi realizado na quarta (7) e quinta-feira (8), antes de se tornar pública a delação do ex-executivo da Odebrecht Cláudio Melo Filho, que cita Temer e ministros do núcleo do governo.

O Datafolha ouviu 2.828 pessoas com 16 anos ou mais. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em julho, a pesquisa anterior do Datafolha sobre a aprovação do governo Temer apontou que 14% o consideravam bom ou ótimo; 31% o consideravam ruim ou péssimo; e 42% avaliavam o governo como regular.

O instituto também perguntou se Temer está fazendo um governo igual, melhor ou pior que a antecessora, a ex-presidente Dilma Rousseff.

Veja as respostas:
Pior: 40%
Igual: 34%
Melhor: 21%
Não sabe: 5%

Economia
A pesquisa quis saber ainda a percepção sobre a economia do país. Na pergunta sobre como vai ficar a situação econômica do Brasil num futuro próximo, as respostas foram:

Vai se deteriorar: 41%
Vai melhorar: 28%
Não vai se alterar: 27%

Quando questionadas sobre a expectativa em relação à própria situação econômica de cada um, 27% dos entrevistados acham que vai piorar; 37% acham que vai melhorar; e 32% acham que vai ficar estável.

Além disso, segundo a pesquisa, 66% acham que a inflação vai aumentar; 19% apostam que ficará como está; e 11% avaliam que o índice vai cair.

Na avaliação sobre desemprego, 67% acham que o índice vai aumentar; 16% acham que vai diminuir; e 14% opinaram que o desemprego deve ficar estável. (Diário de Pernambuco)

Projeto para construir quatro creches é barrado pelos vereadores de Ouricuri

câmara-municipal-ouricuriOs vereadores de Ouricuri tiveram uma pauta extensa nesta terça (25), o Poder Executivo enviou cinco projetos de Lei para apreciação dos parlamentares, um deles, o projeto 015/2016 sugere a abertura de um crédito especial no valor de R$ 6.560,911,30 referente a construção de quatro creches, esse projeto também levou à casa a diversas discussões e foi reprovado pela maioria, o vereador Dida defendeu o governo, ele disse que se o dinheiro já está em conta não seria problema para os edis apoiarem a construção.

NO entanto, a vereadora Adelúcia Clea, além de reprovar a solicitação, criticou o governo, dizendo que em dois meses não há possibilidades de construir essas creches, que esse projeto já foi votado e que o governo perdeu os prazos.

“Nós estivemos o ano passado, falando sobre essa suplementação de mais de R$ 6 milhões para construção de creches e nós aprovamos, mas o próprio texto deles diz que ele perdeu os prazos, se não cavou nem os alicerces de um anoa para o outro, não é em dois meses que ele vai conseguir fazer”, analisou a vereadora. (Da Grande Rio FM)