Ouricuri continua com 5 casos confirmados de microcefalia, informa SES

microcefaliaA Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgou na terça-feira (9) o boletim atualizado de casos de microcefalia em Pernambuco. Nos 23 municípios do Sertão, de 1º de agosto de 2015 a 6 de agosto de 2016, o número de casos confirmados da malformação permaneceu em 27. Petrolina continua com 9 casos, sendo a cidade com maior número de bebês com microcefalia.

Foram confirmados também 5 casos em Ouricuri, 4 em Exu e 3 em Araripina. Além de um caso cada nas cidades de Belém do São Francisco, Parnamirim, Salgueiro, Santa Cruz, Moreilândia e Trindade.

Ainda segundo a SES, não foi confirmada a malformação em Afrânio, Bodocó, Cabrobó, Cedro, Dormentes, Granito, Ipubi, Lagoa Grande, Orocó, Santa Filomena, Santa Maria da Boa Vista, Serrita e Terra Nova.

Em Pernambuco, são 376 casos confirmados, desses 181 tiveram resultado laboratorial positivo para zika.

Boletim mostra redução dos casos confirmados de microcefalia no Sertão

microcefaliaReduziu de 30 para 27 o número de casos confirmados de microcefalia em 23 municípios do Sertão pernambucano, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE). Neste novo levantamento, Petrolina passou de oito para nove confirmações da malformação e continua tendo o maior número da região. Já nos municípios de Ouricuri, Santa Filomena, Serrita e Trindade houve redução.

De acordo com o Boletim divulgado pela Secretaria de Saúde Pernambuco nessa terça-feira (2), Ouricuri, que tinha seis, passou para cinco confirmações de microcefalia. Santa Filomena e Serrita, que estava com um caso confirmado cada uma, saiu da lista e não tem nenhuma confirmação na estatística. Trindade estava com duas confirmações e está com uma.

Em abril deste ano quando houve redução no número de casos confirmados em outros municípios, a SES-PE informou por nota que “a investigação, correção e atualização dos bancos de dados é uma rotina da área de Vigilância em Saúde, que as atualizações são realizadas diariamente e podem ser motivadas por correção de informações preenchidas de forma indevida na hora da notificação ou alterações posteriores, devido, principalmente, a resultados de exames e recebimentos de laudos quem levam à modificação da classificação dos casos.

Demais municípios:

Exu continua com quatro casos confirmados e Araripina com três. Belém do São FranciscoParnamirim, Salgueiro, Santa Cruz e Moreilândia também não tiveram alteração e estão com uma confirmação cada município.

Já em Afrânio, Bodocó, Cabrobó, Cedro, Dormentes, Granito, Ipubi, Lagoa Grande, OrocóSanta Maria da Boa Vista e Terra Nova não há caso confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco. (Do G1/Petrolina)

Número estável de microcefalia mostra controle da epidemia em Pernambuco

MICROCEFALIA

Desde o início de junho de 2016, os números de casos confirmados de microcefalia não tiveram alteração, segundo dados do Boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE). O documento mais atualizado divulgado nesta terça-feira (5) mostra que permanecem as 30 confirmações em 23 municípios do Sertão do estado.

De acordo com o assessor técnico de Gerência de Vigilância das Arbovirores, Wellinton Tavares de Melo, houve epidemia do final de 2014 para o início de 2015 do mosquito Aedes aegypti,  e como a microcefalia é fruto do vírus da zika, segundo pesquisas, algumas crianças nasceram no segundo semestre de 2015 com características da malformação. A partir disso foram tomadas atitudes para tentar controlar a epidemia.

“No 2º semestre de 2015, quando se identificou os problemas, as ações foram de controle do vetor. São ações com apoio com os agentes comunitários, Exército, populaçãos e setores públicos e privados, intensificando as ações de controle e, consequentemente, a gente consegue diminuir a infestação e contolar a doença. Se a gente consegue controlar as doença, a gente vai reduzir a sequela que é a microcefalia”, explicou Wellinton Tavares de Melo.

Dos 23 municípios, Petrolina está com o maior número de casos confirmados: 8. Ouricuri está com 6, Exu com quatro e Araripina com 3 confirmações de microcefalia. Trindade tem dois casos confirmados e os municípios de Belém do São Francisco, Parnamirim,Salgueiro, Santa Cruz, Santa Filomena, Serrita e Moreilândia estão com um confirmação cada um.

Wellinton destacou que este ainda é um momento de intensificar as ações para que não haja novamente a infestação do mosquito e, consequentemente, o aumento dos casos da malformação. (Do G1 Petrolina)

Número estável de microcefalia mostra controle da epidemia em PE

MICROCEFALIADesde o início de junho de 2016, os números de casos confirmados de microcefalia não tiveram alteração, segundo dados do Boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE). O documento mais atualizado divulgado nesta terça-feira (5) mostra que permanecem as 30 confirmações em 23 municípios do Sertão do estado.

De acordo com o assessor técnico de Gerência de Vigilância das Arbovirores, Wellinton Tavares de Melo, houve epidemia do final de 2014 para o início de 2015 do mosquito Aedes aegypti,  e como a microcefalia é fruto do vírus da zika, segundo pesquisas, algumas crianças nasceram no segundo semestre de 2015 com características da malformação. A partir disso foram tomadas atitudes para tentar controlar a epidemia.

“No 2º semestre de 2015, quando se identificou os problemas, as ações foram de controle do vetor. São ações com apoio com os agentes comunitários, Exército, populaçãos e setores públicos e privados, intensificando as ações de controle e, consequentemente, a gente consegue diminuir a infestação e contolar a doença. Se a gente consegue controlar as doença, a gente vai reduzir a sequela que é a microcefalia”, explicou Wellinton Tavares de Melo.

Dos 23 municípios, Petrolina está com o maior número de casos confirmados: 8. Ouricuri está com 6, Exu com quatro e Araripina com 3 confirmações de microcefalia. Trindade tem dois casos confirmados e os municípios de Belém do São Francisco, Parnamirim, Salgueiro, Santa Cruz, Santa Filomena, Serrita e Moreilândia estão com um confirmação cada um. (Do G1/Petrolina)

NO SERTÃO DE PE: Número de bebês com microcefalia não altera em junho

MICROCEFALIANo mês de junho não houve alteração no número de casos confirmados de bebês com microcefalia em 23 municípios do Sertão pernambucano. Neste período, a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) apresentou 30 confirmações. O boletim atualizado foi divulgado nesta terça-feira (28).

Petrolina continua como a cidade com o maior número de casos confirmados: 8. Em seguida está Ouricuri, com seis casos confirmados. Exu tem quatro confirmações e Araripina está com três casos da malformação.

Trindade já começou o mês com duas confirmações de microcefalia e também não teve alteração. Estão com um caso confirmado cada, as cidades de Belém do São Francisco, Parnamirim, Salgueiro, Santa Cruz, Santa Filomena, Serrita e Moreilândia.

Já os municípios de Afrânio, Bodocó, Cabrobó, Cedro, Dormentes, Granito, Ipubi, Lagoa Grande, Orocó, Santa Maria da Boa Vista e Terra Nova não registraram confirmação de microcefalia em bebês.

Desde quando a malformação começou a ser monitorada pela Secretaria de Saúde, em 1º de agosto de 2015, até o dia 25 de junho, foram notificados 2.014 casos em todo o estado e 366 já foram confirmados. (Do G1 PE)

Número de casos de microcefalia não altera em junho no Sertão de Pernambuco

microcefaliaO número dos casos de microcefalia não teve alteração nos 23 municípios do Sertão de Pernambuco desde o boletim divulgado no dia 1º de junho deste ano pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE). Até o momento, foram confirmados na região 30 casos da malformação em bebês.

Petrolina é a cidade com o maior número de casos confirmados de microcefalia: 8. Em seguida está Ouricuri com 6 e Exu com 4. Araripina está com três confirmações da malformação e Trindade tem dois casos confirmados.

Belém do São Francisco teve o primeiro caso confirmado no boletim divulgado no início deste mês. Também certificou-se um caso nas cidades de Parnamirim, Salgueiro, Santa Cruz, Santa Filomena, Serrita e Moreilândia. Os municípios de Afrânio, Bodocó, Cabrobó, Cedro, Dormentes, Granito, Ipubi, Lagoa Grande, Orocó, Santa Maria da Boa Vista e Terra Nova não têm um confirmação de microcefalia.

Em todo o estado, já foram confirmados 366 casos. 36 casos de bebês natimortos foram registrados em Pernambuco e 34 vieram a óbito após o nascimento. (Do G1 Petrolina)

Números de microcefalia não alteram em uma semana no Sertão de Pernambuco

MICROCEFALIAOs números de casos confirmados de microcefalia não tiveram alteração em cidades do Sertão de Pernambuco desde a semana passada, segundo o novo boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) nesta terça-feira (7). Em 23 municípios, existem 30 confirmações da malformação em bebês, desde o dia 1º de agosto de 2015, quando começou-se a investigar as ocorrências.

Petrolina é o município com o maior número de casos confirmados: 8. Em seguida tem Ouricuri com 6. Exu está com 4 casos confirmados e Araripina está com 3. Trindade tem dois casos confirmados da malformação.

Belém do São Francisco, que na semana passada apresentou o primeiro caso de microcefalia, permanece com o mesmo número. Também há um caso confirmado nas cidades de Parnamirim, Salgueiro, Santa Cruz, Santa Filomena, Serrita e Moreilândia.

Em Afrânio, Bodocó, Cabrobó, Cedro, Dormentes, Granito, Ipubi, Lagoa Grande, Orocó, Santa Maria da Boa Vista e Terra Nova não há caso de microcefalia confirmado, apesar de já terem sido notificados 155 casos nestes municípios.

Em todo o estado de Pernambuco já foram confirmados 363 casos de agosto do ano passado até 4 de junho deste ano. (Do G1 Petrolina)

Sobe para 1.982 o número de notificações de casos de microcefalia em Pernambuco

microcefaliaAo todo, 1.982 casos de microcefalia foram notificados em Penambuco de 1º de agosto de 2015 até o último dia 28. Desse total, 855 casos atendem aos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS) para microcefalia. Porém, 358 foram confirmados como microcefalia e 1.133 foram descartados.

O balanço foi divulgado nesta quarta-feira (1º) pela Secretaria Estadual de Saúde. Também foram registrados 35 casos de bebês natimortos (feto que morreu dentro do útero ou durante o parto) e 30 que vieram a óbito logo após o nascimento. A SES destaca que nenhum dos casos teve microcefalia como causa básica de morte.

Desde que a notificação de casos de gestantes com exantemas (erupções cutâneas vermelhas) foi tornada obrigatória, no período de 2 de dezembro de 2015 a 28 de maio de 2016, foram notificados 4.285 casos de gestantes com esse quadro clínico. Desse total, 26 possuem detecção de microcefalia intra útero.

Vale salientar que a notificação das mulheres com exantema não significa, necessariamente, que elas são casos suspeitos de dengue, chikungunya ou zika, já que outros fatores podem ter ocasionado as manchas vermelhas (rubéola, intoxicação, alergia ou alguma outra virose). O exantema também não é indicativo que a mulher terá um bebê com microcefalia.

Em Pernambuco, o Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães/Fiocruz e o Instituto Evandro Chagas confirmaram 164 casos de microcefalia relacionados ao vírus zika por detecção laboratorial. Outros 126 casos deram negativos e 04 inconclusivos, totalizando 294 testes realizados. (Da Folha de PE) 

Moreilândia apresenta queda e casos confirmados de Microcefalia reduz no Sertão de Pernambuco

MICROCEFALIAO novo boletim da microcefalia divulgado nesta terça-feira (24) pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) apontou que reduziu de 31 para 30 o número de casos confirmados em 23 municípios do Sertão do estado. O registro foi na cidade de Moreilândia que tinha dois casos confirmados e passou para apenas um.

Em nota, a Secretaria de Saúde esclareceu que “as atualizações são realizadas diariamente e podem ser motivadas por correção de informações preenchidas de forma indevida na hora da notificação ou alterações posteriores, devido, principalmente, a resultados de exames e recebimentos de laudos quem levam a modificação da classificação dos casos”.

Nos demais municípios o número de casos confirmados continua o mesmo. Petrolina ainda é o município da região com o maior registro de casos confirmados de bebês com microcefalia:8. Em seguida está Ouricuri com seis casos. Exu registrou 4 casos de microcefalia. Em Araripina existem três bebês com confirmação da microcefalia.

Os municípios de Trindade e Salgueiro estão com dois casos confirmados cada uma. Serrita, Santa Filomena, Santa Cruz e Parnamirim possuem uma confirmação cada município. Não há caso de microcefalia registrado em Afrânio, Belém do São Francisco, Bodocó, Cabrobó, Cedro, Dormentes, Granito, Ipubi, Lagoa Grande, Orocó, Santa Maria da Boa Vista e Terra Nova.

Pernambuco já confirmou 359 casos de microcefalia de 1º de agosto de 2015 a 21 de maio de 2016.

Novo boletim divulgado pela Secretaria de Saúde de PE, mostra aumento de casos de microcefalia, Ouricuri sobe para 6 casos

MICROCEFALIA

Em boletim divulgado pela Secretaria de Saúde de PE, na última quarta-feira (18), foi registrada mais um caso de microcefalia nas cidades do Sertão Pernambucano. Segundo o boletim, os casos de malformação passaram de 30 para 31, em aproximadamente 23 municípios. Ouricuri passou até 6 casos da mal formação em bebês.

A cidade de Petrolina, no vale do São Francisco, segue com maior número de casos, 8. Mas na cidade existem 19 casos já notificados pela Secretaria de Saúde local.  Em seguida vem Exu, com quatro casos confirmados e Araripina com 3. Serrita, Santa Filomena, Santa Cruz e Parnamirim foram confirmadas apenas 1 caso em cada município. Em Afrânio, Belém do São Francisco, Bodocó, Cabrobó , Cedro, Dormentes, Granito, Ipubi, Lagoa Grande, Orocó, Santa Maria da Boa Vista e Terra Nova, seguem com nenhum caso confirmado.

Ao total, são 39 casos notificados nos municípios citados nesta matéria. Entre 1º de agosto de 2015 e 14 de maio de 2016, foram notificados em todo o estado de Pernambuco 1.947 casos de microcefalia, 354 destes foram confirmados.