Crime de estupro choca Trindade e populares tentam linchar estuprador

Um crime de estupro chocou a cidade de Trindade nessa sexta feira (25), tudo começou quando uma menina de 9 anos saiu para comprar pão no bairro são  Geraldo, aonde reside e não retornou. A Partir dai começou a sua procura com os familiares e membros do conselho tutelar, além de rádio e redes sociais.

Por volta das 13h, ela foi encontrada no mesmo bairro, a criança foi levada para dentro de uma residência e violentada sexualmente por um vizinho de aproximadamente 30 anos, segundo relato de populares a garota passou a manhã inteira trancada no interior da residência do estuprador,  o mesmo obrigou a menor a ingerir bebidas alcoólicas (Vinho), más a criança conseguiu abrir a porta a pedir ajuda aos vizinhos.

Tomando conhecimento do ocorrido a população resolveu fazer justiça com as próprias mãos tentando linchar o estuprador, chegando a agredir o autor do delito que ficou com graves ferimentos e sangramentos principalmente na cabeça, os populares só não espancaram  até a morte por que a policia interviu na ação, uma ambulância tentou prestar socorro ao homem, más foi impedida pelos populares.

Durante as primeiras horas da tarde já havia milhares de pessoas em volta da casa do estuprador, o que dificultava o trabalho da policia de fazer a retirada e prestar socorro, em alguns momentos de tensão a população tentou invadir a residência sendo necessário solicitar reforço policial para conter a multidão.

Em uma grande operação comandada pelo capitão Barros que contou com vários policiais,  o corpo foi retirado da residência e levado em um veiculo do IML, até o fechamento dessa matéria há informações de que a criança passou a tarde em uma unidade hospitalar realizando exames, já o estuprador foi para a UTI em estado gravíssimo. (Do Portal do Araripe)

Mulher é vítima de estupro no Sítio Pau Ferro em Salgueiro

imagem ilustrativa / internet

Uma mulher, de 22 anos, foi estuprada no Sítio Pau Ferro, na Zona Rural de Salgueiro. De acordo com a Polícia Militar, o registro foi feito nesta sexta-feira (7), mas a ocorrência teria acontecido no dia anterior.

A vítima declarou que seguia pela Vila de Pau Ferro com o cunhado quando um homem apareceu e começou a agredi-la. O autor do estupro teria rasgado as roupas da moça e estuprado-a. O cunhado da mulher, que presenciou o crime, fugiu pela caatinga.

A mulher relatou ainda que ficou desacordada e que ainda foi socorrida pela mãe do agressor e pelo cunhado. Mesmo com a presença de outras pessoas, o autor do estupro ainda retornou e tentou agredi-la novamente com um pedaço de madeira. O criminoso foi localizado após denúncia e preso em flagrante. (G1 Petrolina)

Homem é acusado por estupro de menina de 11 anos em Araripina

Imagem Ilustrativa

Na ultima segunda-feira (27) por volta das 17 horas em Araripina, Familiares da vítima entraram em contato com a policia, e informaram que a menor de 11 anos, foi convidada por Ronildo pra ir até a sua casa e lá, segundo o relato da criança, o Homem começou a acariciá-la e depois colocou o pênis na sua boca.

Diante dessas informações, os policiais localizaram o suspeito ainda na sua casa. Depois de ser comunicado sobre as acusações, o mesmo foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil (DPC) da cidade de Araripina para  serem tomadas as providências legais cabíveis.

Criança de 6 anos sofre tentativa de estupro em Ouricuri

em-rede-social-garota-relata-tentativa-de-estupro-em-medeiros-neto-2Nessa quarta-feira (07), a Patrulha de Trânsito foi acionada a cerca de uma informação de abuso à menor de idade. A patrulha chegou ao local e a mãe da vítima relatou o acontecimento e confirmou a tentativa do abuso, onde o imputado (menor) estava com a calça abaixada, tentando estuprar a vítima de nome E V C B, 6 anos.

A mãe da criança, disse que tentou imobilizar o infrator, mas não obteve êxito, e o pai do imputado teria ameaçado ambas, caso denunciasse seu filho. A mãe e a criança foram encaminhados à DPC para as providências cabíveis. O autor do delito não foi encontrado.

Mulher é agredida, assaltada e estuprada por dois homens em Trindade

Uma mulher, de 36 anos, foi agredida fisicamente, assaltada e estuprada, por volta das 16h20 do último domingo (10) por dois homens, em Trindade. O crime aconteceu próximo a uma fábrica de gesso no bairro São Geraldo.

Segundo depoimento da vítima, ela foi abordada por dois homens e levada para um matagal. A mulher disse a polícia que foi agredida, abusada sexualmente e que teve o celular roubado. Um dos suspeitos foi reconhecido como um carroceiro.

A equipe da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicleta (Rocam) está a procura dos dois homens. O caso foi registrado da Delegacia de Polícia Civil da cidade.

Mãe denuncia abuso sexual de filha de 13 anos pelo pai em Salgueiro

Em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco, o 8º Batalhão da Polícia Militar (8ºBPM)  foi acionado na sexta-feira (1º) por uma mãe para denunciar que a filha de 13 anos estava sendo abusada sexualmente pelo pai há um ano. De acordo com a polícia, a garota disse que sofria ameaças e por esse motivo, ainda não denunciado.

Segundo a mãe da vítima, o pai guardava embaixo da cama do casal dois facões e uma faca que seriam usadas para ameaçar a menina. A menina foi levada ao Hospital Regional de Salgueiro, onde após exame sexológico foi confirmado o abuso.

As partes foram conduzidas à Delegacia de Polícia Civil, onde foi instaurado inquérito policial.

Avô é preso suspeito de estuprar neta e pagar R$ 50 por mês à mãe da garota

Três homens foram presos suspeitos de estuprar duas adolescentes – de 12 e 13 anos – em Xexéu, Mata Sul de Pernambuco. Segundo informou a Polícia Civil nesta sexta-feira (3), um dos suspeitos é o avô da vítima mais jovem – ambas são primas. “Ele pagava R$ 50 por mês à mãe da menina de 12 anos para cometer o crime. Ela também foi presa”, disse ao G1 o delegado Marcelo Queiroz.

As investigações aconteciam há três meses. Ainda segundo o delegado, a vítima de 12 anos está grávida de quatro meses. “Suspeita-se que o bebê seja do avô”, destacou Marcelo. Os outros suspeitos do crime não são parentes das vítimas, mas são conhecidos do avô, conforme informou a Polícia Civil.

As adolescentes foram encaminhadas para o Conselho Tutelar do município e levadas para um abrigo. Por telefone, o G1 entrou em contato com um dos conselheiros tutelares, que disse não poder dar nenhuma informação sobre o caso.

O delegado Marcelo Queiroz ainda informou que o inquérito já foi concluído e os três homens foram encaminhados ao Presídio Rorenildo da Rocha Leão, em Palmares, e a mulher para a Colônia Penal Feminina do Recife. (Do G1 Caruaru)

Adolescentes de 11 e 15 anos são suspeitos de estuprar criança em Exu

estuproTrês adolescentes, sendo dois de 11 anos e um de 15, são suspeitos de estuprar uma criança de oito anos na Zona Rural de Exu. Segundo a Polícia Militar o crime ocorreu por volta das 17h30 dessa quarta-feira (01).

O pai da vítima fez a denuncia e relatou a polícia que três menores de idade teriam praticado ou tentado abusar sexualmente do filho. A polícia foi acionada e os suspeitos com seus responsáveis foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil local.

Laudo tardio de vítima de estupro coletivo não aponta violência

vitima-de-estupro-coletivo-em-entrevista-para-o-fantastico-1464607348978_615x300O programa Bom Dia Rio, da TV Globo, informou na manhã desta segunda-feira, (30), que o laudo da perícia sobre o caso do estupro coletivo a uma menina de 16 anos, ocorrido na zona oeste do Rio de Janeiro, não apontou indícios de violência. Segundo o noticiário, o resultado ocorreu por causa da demora da vítima em fazer o registro na polícia e o exame de corpo de delito. O laudo será divulgado na tarde desta segunda-feira pela Polícia Civil.

Desde a madrugada desta segunda-feira, a Polícia Civil realiza buscas para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão contra seis acusados de participar do estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos, no Morro do Barão, na Praça Seca, zona oeste do Rio de Janeiro. A ação é coordenada pela delegada Cristiana Onorato, da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), pelo diretor do Departamento Geral de Polícia Especializada, Ronaldo de Oliveira.

Neste domingo, 29, houve troca de delegados que cuidavam do caso. Cristiana Onorato, da DCAV, substituiu o delegado Alessandro Thiers, titular da Delegação de Repressão aos Crimes de Informação (DRCI). Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, “a medida visa evidenciar o caráter protetivo à menor vítima na condução da investigação, bem como afastar futuros questionamentos de parcialidade no trabalho”.

A mudança atende ao pedido da advogada da vítima, Eloísa Samy Santiago, que recorreu à Justiça do Rio e ao Ministério Público, com o argumento de que a adolescente foi intimidada pelo delegado durante os depoimentos prestados na última sexta-feira, 27.

Em entrevista neste domingo ao Fantástico, da TV Globo, a adolescente declarou que está recebendo ameaças pela internet e que se sentiu desrespeitada na delegacia onde prestou dois depoimentos.

“Quando vim à delegacia, não me senti à vontade em nenhum momento. Acho que é por isso que as mulheres não fazem denúncias”, disse a adolescente. Ao explicar o que aconteceu na delegacia, a jovem afirmou: “Tentaram me incriminar, como se eu tivesse culpa por ser estuprada”.

No mesmo dia, a família decidiu dispensar a advogada Eloísa, que defendia a adolescente no caso. Ela será protegida pelo Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte, da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, em parceria com o governo federal. (Do Estadão Conteúdos) 

Consultora pega carona com homem e é estuprada em Ouricuri

estupro

Uma consultora de 23 anos foi estuprada após pegar uma carona com um homem nesta quinta-feira (26), em Ouricuri. O crime ocorreu no Sítio Umburana, Zona Rural do município.

Segundo informações do Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati), a vítima pegou uma carona para o município de Ipubi. Quando estava passando pelo povoado de Santa Rita, o condutor da moto desviou o caminho para uma estrada de terra. O homem ameaçou a mulher com uma faca e agressões, forçando a ter relações sexuais.

Após o estupro, a mulher foi abandonada no local e o motorista fugiu. A vítima seguiu até o Sítio Boa Esperança, onde pediu ajuda. A polícia foi acionada, realizou buscas na região, mas o suspeito não foi encontrado.