Jovens são assassinados com as mãos amarradas para trás no Sertão de Pernambuco

Policiais militares do 5º BPM localizaram, no sábado (28), o corpo de dois jovens no Sítio Baixa da Boa Vista, zona rural de Dormentes, no Sertão do São Francisco em Pernambuco. As vítimas foram identificadas como sendo Marcos Aurélio de Souza Oliveira, 25 anos, e Jamison Guimarães Barboza, 20.

Segundo informou a polícia, os dois foram encontrados com as mãos amarradas para trás. Familiares de Marcos Aurélio e Jamison não souberam dar mais detalhes aos PMs. Disseram apenas que Jamison saiu com a sua motocicleta, cor preta, para deixar Marcos em sua residência. Depois disso a moto teria desaparecido.

Os familiares acreditam que a motivação do duplo homicídio seria o roubo da moto, uma vez que nenhum dos dois rapazes tinha passagem pela polícia. Os corpos foram removidos para o Instituto Médico legal (IML) em Petrolina. O caso será investigado pela Polícia Civil. (Por Carlos Britto)

Empresário Geraldo do Gesso é assassinado a tiros em Araripina

Um empresário do Setor Gesseiro da cidade de Araripina, no Sertão do Araripe pernambucno, foi assassinado a tiros na tarde da última quarta-feira (28), dentro do seu carro na rodovia PE-615, entrada do distrito de Rancharia, Zona Rural do município.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), trata-se de Geraldo Antonio do Nascimento, mas conhecido pr “Geraldo do Gesso”, de 36 anos, diretor da empresa Padrão Gipsum.

A vítima era cunhado do candidato a prefeito de Araripina em 2016, Tião do Gesso. Policiais militares da 9ª CIPM, fazem buscas à procura dos assassinos, que seriam dois homens que estavam em uma veículo saveiro de cor branca.

Ainda não há informações sobre as motivações do crime. A Polícia Civil de Araripina já está investigando o caso.

Homem é assassinado a pedradas e pauladas em Araripina

O 3º homicídio do mês de fevereiro em Araripina aconteceu no Distrito do Morais, zona rural do município, e teve como vítima, o agricultor Gleison Romeu de Souza Santos, de 30 anos, natural de Araripina, solteiro, o qual residia naquele distrito.

Conforme informações da polícia civil, a vítima foi morta a pauladas e pedradas e seu corpo foi encontrado por populares por volta das 14h de sábado 24/02, por traz de uma fábrica de placas na Rua dos Macacos.

Segundo populares, a vítima também conhecida por Pompeu, apresentava esmagamento de crânio e na noite anterior estava em uma festa que acontecia em um clube da localidade, e que tinha causado alguns problemas por lá, sendo expulso pelos seguranças.

No dia seguinte o corpo foi encontrado no local já citado. Até o momento não há suspeito do crime. A polícia civil foi ao local, realizou a perícia preliminar e removeu o corpo ao IML de Petrolina.

O caso foi registrado na DPC local e também será investigado pelo Departamento de Homicídios da 24ª DESEC de Araripina.

Pernambuco tem 448 homicídios em janeiro, 6,1% a menos do que em 2017

O número de homicídios registrados em Pernambuco no mês de janeiro deste ano foi 6,1% menor do que no mesmo mês de 2017. Foram 448 mortes contra 477 no ano passado. O balanço foi divulgado nesta segunda (15), pela Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS), que também anunciou um reforço nas investigações desses casos com os novos delegados contratados. São 25 a mais nas delegacias de homicídios, um aumento de 119%.

Conforme o órgão, em janeiro de 2018, um dos indicadores que mais contribuiu para a redução foi o de latrocínios, que representaram uma redução de 35,9%, passando de 17 para 11 ocorrências. A SDS destaca a queda nos índices em Caruaru, no Agreste, que recebeu um batalhão novo da Polícia Militar no ano passado. Foram 19 assassinatos na cidades contra 43 no mesmo período do ano passado, uma queda de 56%.

Apesar dos constantes casos de mulheres assassinadas, o balanço indica uma redução de 66,6% nas ocorrências de feminicídio: três em janeiro deste ano contra nove em janeiro de 2017. Já os registros de estupro tiveram uma redução de 13,13%: de 198 ocorrências para 172 em todo o Estado.

REFORÇO

A SDS informa que o combate aos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) está sendo reforçado, com a ampliação dos delegados que investigam esses crimes, que totalizarão 46. Com isso, o número de resolução de inquéritos deve ser ampliado.

Estamos confiantes no trabalho desses 25 delegados que chegam às Divisões Norte e Sul de Homicídios, na Região Metropolitana do Recife, ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na Capital, Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Araripina e Arcoverde. É importante lembrar que, em 2017, 2.249 homicidas foram presos pelas polícias de Pernambuco e, somente em janeiro de 2018, já são 130 capturados”, salienta o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua. (Do JC Online)

Dono de bar é morto a tiros ao reagir a assalto no interior de Pernambuco

Um assalto a estabelecimento comercial ocorrido na noite dessa sexta-feira (09), na cidade de Lajedo, no Agreste de Pernambuco, resultou em uma pessoa morta e outra baleada.

De acordo com a polícia, três bandidos armados adentram no estabelecimento denominado “Bar do Paraíba”, localizado no Loteamento Boa Esperança e deram voz de assalto, ordenando que os clientes deitassem no chão e entregassem o que tivessem de valor.

O proprietário do bar, José Adelson de Araújo, vulgo “Paraíba” de 56 anos, reagiu ao assalto entrando em luta corporal com um dos assaltantes, tentando tomar a arma do criminoso, mas terminou sendo baleado com dois tiros na testa e queixo.

Paraíba, como era conhecido, não resistiu e morreu no local do ocorrido. Um dos clientes também reagiu, entrando em luta corporal com outro assaltante e foi baleado no ouvido e braço, sendo socorrido em estado grave para o Hospital da Restauração, no Recife-PE.

Os meliantes ainda invadiram a casa de “Paraíba” em busca de algo de valor, após os crimes, eles fugiram a pé efetuando mais disparos em direção ao bar. O corpo da vítima para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru-PE. (Por Nilson Macedo)

Pastor é denunciado por matar e ocultar corpo de pastora

O pastor Alexandre de Souza e Silva, de 47 anos, foi denunciado, na sexta-feira (9), pela morte da pastora Ailsa Regina Gonzaga, de 40 anos, que sumiu após sair de casa para alugar um imóvel em Goiânia. O Ministério Público de Goiás o acusa de feminicídio e ocultação de cadáver. O suspeito, que já teve um relacionamento amoroso com a mulher, está preso e confessou ter matado a vítima durante uma discussão.

O promotor de Justiça Marcelo Franco de Assis Costa, que assina a denúncia, destacou no documento que as condições em que o assassinato foi cometido comprovam “o desprezo do denunciado pela condição do sexo feminino, inclusive a violência em contexto amoroso familiar”.

Ailsa foi vista pela última vez em 8 de novembro de 2017, quando saiu de casa para alugar um imóvel, em Goiânia. Na ocasião, ela deixou os dois filhos, de 15 e 11 anos, na residência e não voltou mais.

Quase dois meses depois, em 28 de dezembro, o pastor foi preso na casa em que morava, em Águas Claras (DF). Ele confessou o crime e revelou que havia deixado o corpo da vítima na zona rural de Aragoiânia, na Região Metropolitana de Goiânia.

Motivação

O delegado responsável pelo caso, Valdemir Pereira, titular da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), relatou no inquérito que o acusado e a vítima mantiveram um relacionamento amoroso por mais de um ano. Neste período, a convivência foi conturbada em razão de Alexandre ter outra mulher no Distrito Federal.

Pereira concluiu que Silva saiu da casa onde morava com a esposa decidido a matar Ailsa porque achava que ela poderia denunciá-lo à polícia por ele ser foragido da Justiça. O pastor já respondia por um latrocínio – que é o roubo com resultado morte – cometido em Itumbiara, região sul de Goiás.

Ele disse para a atual mulher dele: ‘Vou lá me vingar, matar aquela pessoa [pastora]’. Quando voltou, ele disse: ‘Me vinguei’. Ele tinha ódio da pastora”, explicou o delegado na época em que o pastor foi preso.

De acordo com a investigação, quando o acusado chegou à capital goiana, ele convenceu Ailsa a sair com ele para alugar um imóvel. No entanto, eles acabaram indo para o Recanto Cachoeirinha, na zona rural de Aragoiânia, onde a pastora foi esfaqueada. Em seguida, Silva ocultou o corpo de Ailsa na mata, cobrindo-o com folhas, e fugiu.

Pastor nega ter premeditado

Após ser preso, o pastor negou durante entrevista coletiva que saiu do Distrito Federal para Goiás para matar Ailsa. Segundo Silva, ele viajou até a capital goiana porque a pastora o convidou para pregar, pois ainda eram amigos. O suspeito disse que estava na casa da vítima e ela o convidou para ir até a cachoeira para “espairecer”.

O pastor alegou ainda que cometeu o crime após uma discussão porque a vítima queria reatar um relacionamento antigo entre eles. O homem afirmou que era “perseguido” e que reagiu porque a mulher tentou matá-lo antes.

Ela ficava me perseguindo, também me denunciava para a polícia porque era foragido. No dia que a matei, ela entrou no assunto que tinha de viver com ela, falei que não gostava mais dela, e ela tentou me golpear”, declarou o pastor.

Silva ainda alega que foi ferido por Ailsa: “Houve a discussão e, quando disse que ia embora, ela me esfaqueou, e me defendi. Dei só uma facada. Estou errado, admito, estou chateado por tudo”. No entanto, para o delegado, o suspeito se feriu durante a briga foi porque a pastora tentou se defender e não porque ela o atacou anteriormente. (Do G1-GO)

Homem é morto a tiros dentro de Assembleia de Deus em Pernambuco

Um homem foi morto a tiros dentro de um templo da Assembleia de Deus enquanto participava de um culto, no Bairro dos Estados, em Camaragibe, Região Metropolitana do Recife, na noite deste domingo (14). Os tiros feriram mais duas pessoas, que foram encaminhadas para unidades de saúde.

Segundo testemunhas que estavam no local na hora do acontecimento, dois homens encapuzados chegaram ao local, entraram na Assembleia de Deus e atiraram contra Elias Pereira de Lira, que morreu na hora. A idade do homem não foi revelada.

Feridos

Um outro fiel, de identidade não revelada, também foi atingido e encaminhado para a UPA da Caxangá, na Zona Oeste do Recife. A outra pessoa atingida foi uma adolescente de 14 anos, que foi levada para Hospital Otávio de Freitas, na Zona Oeste do Recife.
Segundo nota divulgada pela Assembleia de Deus, “o homem vítima do crime frequentava a congregação há apenas três meses e estava em busca de recuperação de sua vida pregressa. Como casa de Deus, a igreja tem o dever de receber todos aqueles que buscam transformação de vida”.

Ainda segundo a assessoria de imprensa, “a Igreja Evangélica Assembleia de Deus se coloca à disposição da Justiça para todos os esclarecimentos que se façam necessários”.

Uma fonte policial informou que Elias já havia sofrido um atentado no início do ano. O responsável pelas investigações será o delegado Paulo Dias, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa. (Do JC Online)

Policial militar mata esposa e se suicida no interior de Pernambuco

Um policial militar matou a esposa com um tiro na cabeça e se suicidou em seguida na cidade de Vitória de Santo Antão, Mata Sul de Pernambuco, na manhã deste sábado (13). O caso aconteceu na Rua São Francisco, Loteamento São José, no bairro Jardim Ipiranga.

Segundo vizinhos, a vítima, identificada como Dayanne Joyce Silva Serafim, de 25 anos, estava com o policial há quase 10 anos. O militar, identificado como José Ailton Francisco da Silva, de 35 anos de idade, atirou na própria cabeça após assassinar Dayanne.

Vizinhos e familiares não quiseram dar mais informações sobre o acontecimento. O clima na região é de medo.

Investigação

Agentes do DHPP foram ao local do crime e irão enviar atualizações à imprensa assim que apurarem mais informações sobre o caso. O Instituto de Medicina Legal (IML) não recebeu chamado ao local. (Do JC Online)

Pernambuco atinge a marca inédita de cinco mil homicídios em 2017

Pernambuco alcançou, na madrugada dessa quarta-feira (29), a marca de cinco mil homicídios no ano. Esse quantitativo nunca havia sido registrado no Estado desde que crimes do tipo passaram a ser contabilizados no Sistema de Informação de Mortalidade do DataSUS, em 1979.

Na contagem da Secretaria de Defesa Social (SDS), iniciada em 2004, o ano mais violento da história, até agora, havia sido 2006, com 4.638 casos. Considerando que o total mensal de assassinatos tem ficado acima de 400 há quatro meses e que ainda restam os 31 dias de dezembro, 2017 pode terminar com um número ainda mais alarmante de homicídios: quase 5,5 mil.

Os dados oficiais da SDS indicam que, até outubro, houve 4.576 casos. A contagem de novembro só será consolidada no próximo dia 15, como ocorre todos os meses. Contudo, levantamento paralelo feito pela imprensa junto à sede do Instituto de Medicina Legal (IML), no Recife, e dos postos da instituição em Caruaru, no Agreste, e Petrolina, no Sertão, indica que, até a madrugada desta quarta-feira, 426 assassinatos tinham sido contabilizados só neste mês.

Somando o número aos 4.576 casos dos dez meses anteriores, o total do ano chega a 5.002. É provável que essa marca tenha sido atingida até antes, já que os dados do IML não incluem vítimas que saem feridas dos locais de crimes e morrem nos hospitais. Em fevereiro deste ano, a SDS deixou de divulgar, diariamente, as estatísticas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), o que era praticado desde a criação do Pacto pela Vida, em 2007.

Uma das pessoas assassinadas na terça-feira (28) foi um rapaz que acompanhava o tio, ex-presidiário, a uma oficina automotiva em Serra Talhada, no Sertão. Enquanto esperavam o fim do atendimento, as vítimas foram surpreendidas por atiradores, que invadiram o local e efetuaram vários disparos. Além deles, o mecânico foi baleado. O jovem foi hospitalizado, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos. (Folha PE)

Roberta Arraes acompanha visita do secretário Antônio de Pádua ao Sertão do Araripe

Na manhã dessa terça-feira (28), a deputada Roberta Arraes (PSB) esteve acompanhando a visita do secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, em Ouricuri, no Sertão do Araripe.

Primeiro participaram da apresentação do quadro organizacional do 7º BPM- Voluntários da Pátria, pelo Major Carvalho, depois se reuniram com o prefeito do município, Ricardo Ramos, onde conversaram sobre a chegada do Denarc – Departamento de Repressão Ao Narcotráfico, do núcleo de Gerência Geral da Polícia Científica, além de outras reivindicações para melhorar a segurança da região, como a chegada do efetivo policial, mais viaturas, e o reforço da solicitação da parlamentar, em levar uma Delegacia Regional de Polícia da Mulher.

“Foi uma agenda bastante positiva, na certeza que essas ações somarão bastante para ajudar no combate à criminalidade do Sertão do Araripe”, afirmou Roberta Arraes.

Estiveram na oportunidade também, o chefe da Polícia Civil de Pernambuco, delegado Joselito Kherle, a corregedora geral da SDS, delegada Carla Patrícia, a gerente Geral da Polícia Científica, Dra Sandra Maria, a delegada do Controle Operacional do Interior 2, Dra Pollyana Nery, o Comandante Geral do CBMPE, Coronel Cunha, o comandante-geral da Polícia Militar de Pernambuco, coronel Vanildo Maranhão, além de lideranças políticas e vereadores de Ouricuri. (Da Ascom)