Enem será reaplicado hoje e amanhã para 2,7 mil estudantes

 

Foto: reprodução

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 será reaplicado hoje (11) e amanhã (12) para 2,7 mil estudantes em 16 municípios. São candidatos que tiveram o exame cancelado devido a intercorrências logísticas como falta de luz e outros imprevistos. 

O Enem também será aplicado, na mesma data, para Pessoas Privadas de Liberdade e Jovens sob Medida Socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL). Este ano, o Enem PPL teve 41.044 inscrições e será aplicado em 1.436 unidades em todos os estados brasileiros. 

O Enem regular foi aplicado nos dias 4 e 11 de novembro em 1,7 mil municípios. Mais de 4 milhões de estudantes participaram do exame. As notas do Enem podem ser usadas para concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas de estudo em instituições privadas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e a vagas no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). (Agência Brasil)

Campus Ouricuri do IF Sertão-PE abre Inscrições para cursos de Agroindústria e Edificações na modalidade PROEJA

O campus Ouricuri do IF Sertão-PE divulgou, nesta terça-feira (11), o edital n° 15/2018, referente às inscrições do processo seletivo para ingresso no primeiro semestre de 2019 do curso de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA) no campus. As inscrições estão abertas e poderão ser realizadas até dia 31/01, no site do IF Sertão – PE, ou no próprio campus, onde será disponibilizado, de segunda a sexta-feira, um computador com acesso à internet.

São 30  vagas para o curso de Agroindústria e 30 vagas para Edificações, ambos oferecidos no período noturno. Os interessados devem se atentar quanto a esta modalidade, isso porque ela é específica para quem tem mais de 18 anos e NÃO POSSUI O ENSINO MÉDIO COMPLETO e deseja concluí-lo, aliado ao ensino técnico. É preciso ter concluído o 9º ano (antiga 8ª série) do Ensino Fundamental ou a 4ª fase da Educação de Jovens e Adultos. É necessário também possuir RG e CPF próprios.

Para efetivar a inscrição, o candidato deverá preencher todos os dados solicitados no formulário para a inscrição, obedecendo aos seguintes passos: Escolher o campus; Preencher o CPF; Preencher os dados pessoais e endereço; Escolher o grupo de concorrência; Escolher o curso; Verificar se todas as informações incluídas na inscrição estão corretas; e anexar todos os documentos pedidos, em formato PDF e confirmar a inscrição. Quem não conseguir realizar todos os passos, pode ir até o campus Ouricuri e realizar a inscrição com a ajuda de um servidor.

A seleção será feita a partir da avaliação do histórico escolar dos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º anos ou 5ª a 8ª séries ou ciclos/fases equivalentes), usando como parâmetro para avaliação a média geral das disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.

A lista de inscrições confirmadas será divulgada no dia 01/02/19 e o resultado final do processo seletivo está previsto para o dia 22/02/2019. O início das aulas está previsto para 07/03/2019.

Equipe do IF Sertão-PE de Ouricuri fica em 2° lugar na etapa nacional do Torneio Juvenil de Robótica

No período de 30 de novembro a 2 de novembro, a equipe de robótica do Campus Ouricuri do IF Sertão-PE (AURIBOTS) participou da etapa nacional do Torneio Juvenil de Robótica (TJR), realizada no Campus João Pessoa do IFPB. O time foi vice-campeão na modalidade “Cabo de Guerra” nível 3, para competidores de 15 a 17 anos, e 5° colocado no nível 4 da mesma modalidade, com jovens acima de 18 anos. Resultado classificou a equipe no nível 3 para a edição de 2019 do Torneio Internacional de Robôs, que reunirá times da Argentina, México, Paraguai, entre outros países.

Os estudantes do IF Sertão-PE de Ouricuri foram à Paraíba acompanhados da professora de Física e chefe do Departamento de Ensino da unidade, Mabele de Jesus. “O resultado foi muito importante para nossa Instituição, onde representamos o estado de Pernambuco, principalmente o Sertão. Mostramos que também fazemos educação de qualidade e que temos alunos capazes de ocupar grandes destaques nas olimpíadas científicas”, analisou.

Mabele explica que o trabalho em robótica começou no campus com os professores João Humberto e Miguel Duran, em 2015. “No ano de 2016, assumi o projeto com o professor João Humberto e de lá para cá, nosso maior trabalho foi fazer nossos alunos acreditarem na capacidade deles, indo além dos conteúdos ministrados em sala de aula. Depois disso, eles estudaram, trabalharam e mostraram que o Sertão também faz ciência e promove educação qualidade”, destaca.

O Sertão pernambucano foi representado na competição pelos alunos: Sharlane Dias Nunes, Alex Vinicius de Souza Pereira, Kevyn Guilherme da Silva e Larissa Barros Souza, no nível 3; Maria Jennifer de Alencar Silva, José Rubstaine de Holanda Alencar, Daniel Jacó dos Santos Pereira e Welner Ferreira Marra, no nível 4.

Programa Ganhe o Mundo abre inscrições para mais de mil vagas de intercâmbio

Foto: reprodução

Começou ontem dia (04)  o processo seletivo para o Programa Ganhe o Mundo (PGM), iniciativa do Governo de Pernambuco que há sete anos leva alunos da rede pública estadual para fazer intercâmbio em outro país a fim de aumentar a proficiência das línguas inglesa e espanhola. Nesta edição, a Secretaria Estadual de Educação oferta 1.020 vagas, sendo mil para o PGM Tradicional e 20 para a modalidade Musical.

No caso do Tradicional, as inscrições começaram nesta terça e seguem até o dia 3 de janeiro. Já as inscrições para o Musical têm início na próxima sexta (7) e vão até 20 de janeiro. Para ambas as modalidades, é preciso se inscrever obrigatoriamente pela página eletrônica da secretaria. Lá, o estudante terá acesso ao formulário de inscrição, bem como o edital com todas as informações sobre o processo.

De acordo com a secretaria, os estudantes precisam ter,no mínimo, 14 anos de idade até o dia primeiro de julho de 2019 e, no máximo, 17 anos até o dia 31 de janeiro de 2019. Eles também devem estar matriculados e cursando o 1º ano do ensino médio das escolas públicas estaduais em 2018, além de inscritos nos cursos de línguas do programa.

Na edição tradicional, o edital dispõe de mil vagas, sendo 700 para a língua inglesa, 295 para a espanhola e cinco para a alemã. Os estudantes convocados irão cursar um semestre letivo em escola de nível médio em um dos seguintes países: Argentina, Chile, Espanha, Colômbia, Canadá, Estados Unidos, Nova Zelândia, Austrália e Alemanha.

Já o Musical oferece dez vagas para intercâmbio na Espanha e dez no Canadá. Os estudantes selecionados irão vivenciar um semestre letivo do ensino médio na modalidade High School e receberão treinamento prático no instrumento musical ou canto para o qual foi selecionado. Em ambas as edições, os embarques estão previstos para acontecer em julho de 2019. (Via Folha PE)

II Semana de Humanidades é aberta oficialmente e movimenta campus Ouricuri com oficinas, minicurso, cine debate e palestra

“Uma homenagem a todas as pessoas que dedicam suas vidas à educação e às artes numa perspectiva libertária, numa conjuntura social e política em que professoras, professores e artistas são perseguidos por representantes do ultraconservadorismo que se instalou no país”. Com essas palavras de louvação, foi aberta oficialmente na noite desta terça-feira (27) a II Semana de Humanidades do campus Ouricuri do IF Sertão-PE. O discurso de abertura, repleto de referências às temáticas que serão aprofundadas ao longo dos quatro dias de evento, reforçou a perspectiva de resistência e provocação que impulsiona a realização da Semana de Humanidades. Em sua segunda edição, a iniciativa objetiva promover um debate aberto e plural sobre a diversidade e as transformações que envolvem a juventude, dando ênfase à contemporaneidade observada a partir da história, da cultura, da política e dos direitos humanos.

Com o tema “Juventudes Sertanejas e suas metamorfoses contemporâneas”, o evento, realizado por estudantes e servidores do campus Ouricuri, em parceria com o Centro Nordestino de Medicina Popular (CNMP/Recife-PE), contou na manhã deste primeiro dia com as oficinas “Ser a Mídia: Técnicas de comunicação para as juventudes”, mediada pelo jornalista Luis Osete Carvalho, “Arte Urbana: pintura”, com a professora Clarissa Campello e a estudante Morgana Caroline, do curso de Artes Visuais da Univasf, “Jogo da política – Judiciário”, com o professor Andrey Borges, e o minicurso “Do verso à significação: leitura de poemas”, com o professor Valter Cezar Andrade Junior.

Mediador do “Jogo da política – Judiciário”, o professor Andrey Borges destacou a finalidade de uma metodologia vivencial que ajuda a compreender o sistema político brasileiro. “O jogo da política tem o objetivo de criar uma oportunidade para que os jovens e adolescentes representem os papeis habitualmente tomados num julgamento, tal seja um juiz, um advogado de defesa ou de acusação, a imprensa, o júri, o popular. Ao representarem esses papeis, eles assimilam as práticas e ações que são normalmente utilizadas, ou seja, ao invés de aprenderem ouvindo, escutando, devem aprender exercitando, experimentando”, afirmou ele. Foi o que fez o estudante de Licenciatura em Química, Emanuel Gonçalves. Segundo ele, a participação no Jogo da Política foi uma experiência muito proveitosa. “Tivemos conhecimento de como é a organização e os processos de júri popular e isso foi importante para podermos entender mais sobre o Poder Judiciário”, destacou.

À tarde, foi a vez de entrar em cena a oficina “Lugar de Terra: a arte em cerâmica”, que será ministrada até quinta-feira (29) por Yane Andrade, João Pedro Rodrigues e Luiz Marcelo Barboza, artistas e estudantes do curso de Artes Visuais da Univasf. Inspirada na exposição “Lugar de Terra”, que, além dos artistas citados anteriormente, reúne obras de Déba Viana, Maria Júlia Castro e Sarah Hallelujah, a oficina instiga os participantes a pensarem e produzirem peças de cerâmica a partir do entendimento reflexão sobre os múltiplos territórios de atuação, tanto do ponto de vista geográfico, físico, quanto político, afetivo, religioso, imaginário e poético.

Paralelamente a oficina, também ocorreu o Cine debate “Problemas enfrentados pela juventude: um olhar a partir do Youtube”, que teve como debatedores os estudantes do Ensino Médio Integrado, Carla Freitas (Agropecuária 2018), Matheus Lacerda e Michael Cássio (ambos da turma Informática 2017), sob a mediação do professor Andrey Borges. A dinâmica do Cine debate aconteceu por meio da apresentação de vídeos sobre os temas “Estatuto da Criança e do Adolescente”, “Bullying”, “Depressão”, “termo ‘Jovem’” e “(In) Responsabilidades”. A plateia contribuiu com a partilha de experiências e opiniões sobre os temas discutidos.

Uma das estudantes que partilharam a sua experiência foi a discente do Ensino Médio Integrado em Informática, Sharlane Dias. “Apesar de ser branca, meu cabelo é cacheado por natureza e num determinado momento da vida, seguindo o padrão de beleza imposto pela sociedade, alisei meu cabelo por um longo tempo e, depois de um tempo, refleti e decidi fazer a transição capilar e voltar com os cachos. E com isso aprendi que a pessoa não deve se privar de nada e não ter medo de nada e assumir quem é”, declarou a estudante. Carla Freitas, uma das debatedoras, aprendeu muito com o cine debate. “Eu achei que foi uma boa oportunidade para interagir com a plateia de alunos e professores e pude sentir que todos os presentes aprenderam algo que vão para toda vida e, assim como eu, também aprendi com eles”, destacou ela.

Outro momento de importantes aprendizados foi proporcionado pela Mesa redonda “ Cuidado e afetividade no mundo contemporâneo: vínculo social e prevenção ao suicídio”, que contou com as exposições do psicólogo do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do município de Santa Cruz-PE, Gledson Wilber de Souza, e do estudante de Edificações do campus Ouricuri, Matheus Alves, e com a mediação do professor Juliano Varela.

Na pauta, a discussão do suicídio e da solidão em seus contextos sociais, históricos e multifatoriais. “Nós somos seres biopsicossociais e, por isso, a sociedade em que estamos inseridos vai influenciar em nossa saúde mental. O racismo, a homofobia, o machismo e a desigualdade social são alguns condicionantes que influenciam na saúde mental. Quando a gente fala de suicídio, precisamos levar em consideração esses aspectos multifatoriais, que contribuem na construção histórica de violências cotidianas”, ressaltou o psicólogo Gledson.

São justamente os jovens os mais impactados pelos efeitos da desigualdade social, do medo, da violência e da onda ultraconservadora que tomou as ruas do país. “Como destruir as opressões que estão postas? Como construir esperanças, possibilidades, alternativas?” São alguns questionamentos que impulsionam a realização da II Semana de Humanidades. E, como não poderia deixar de ser, as respostas surgem também em apresentações artísticas, como pode ser experimentado pelo público presente nesta noite, ao presenciarem o Espetáculo teatral “E hoje em dia como é que se diz eu te amo?”, criação coletiva do Grupo Artimanha de Teatro, de Bodocó-PE e a Banda Lécio Lima dos Santos, da Escola Fernando Bezerra.

A segunda edição da Semana de Humanidades do campus Ouricuri do IF Sertão – PE e primeira edição da Virada Cultural do Centro Nordestino de Medicina Popular têm o apoio da Secretaria da Mulher do Governo do Estado de Pernambuco, da Prefeitura Municipal de Ouricuri, do Centro de Referência de Assistência Social de Santa Cruz da Venerada, da Coordenação de Diversidade da Prefeitura Municipal de Juazeiro da Bahia, da Universidade Federal do Vale do São Francisco (cursos de Artes Visuais e Ciências Sociais), da ITA PREMIUM, da Rodovalho e Menezes Imobiliária, do CAATINGA,  da Banda Marcial Professor Lécio Santos, do Grupo Artimanha de Teatro (SESC LER BODOCÓ), do Grupo Medusa de Teatro, do Espaço Cultural Umbu Bom, do Coletivo Passarinho, da Trupe Errante, da Companhia Biruta de Teatro, da By Moh Arts, do #SouPeriferia, do Fórum de Mulheres do Araripe Pernambucano, do Fórum de Mulheres de Pernambuco e do Fórum de Juventude de Pernambuco.

Texto: Luis Osete e Felipe Piauilino

Fotos: Lídio Parente

 

‘Quem define gênero é a natureza’, diz futuro ministro da Educação

Foto: Reprodução

O futuro ministro de Educação do governo de Jair Bolsonaro (PSL), Ricardo Vélez Rodríguez, disse que “quem define gênero é a natureza”, ao justificar o motivo de discordar da discussão de gênero em sala de aula.

Rodríguez falou com a imprensa, pela primeira vez, no início da noite desta segunda-feira (26), durante uma recepção em homenagem a ele, na universidade particular em Londrina, no norte do Paraná, onde trabalha. Ele mora na cidade com a família.

Para o futuro ministro, a discussão de gênero é um pouco abstrata.

“Olha, eu não concordo por uma razão muito simples: quem define gênero é a natureza. É o indivíduo. Então a discussão da educação de gênero me parece um pouco abstrata, um pouco geral”, declarou.

Ele citou o exemplo do Canadá, onde esteve em julho visitando parentes. Disse que o país decretou a educação de gênero por meio de uma lei federal, mas as províncias autônomas começaram a discutir o tema localmente e algumas, onde o governo é conservador, derrubaram a lei.

“Então eu acredito que quando consultadas as pessoas onde moram, enxergando o indivíduo, a educação de gênero é um negócio que vem de cima para baixo, de uma forma vertical e não respeita muito as individualidades. A culminância da individualização qual é? A sexualidade. Então, se eu brigo com um indivíduo, vou brigar com a sexualidade e vou querer regulamentar a sociedade por decreto, o que não é bom. Eu acho que é um tiro fora do alvo”, afirmou. (G1)

 

Desigualdade de renda para de cair no Brasil após 15 anos, e número de pobres cresce, aponta ONG

Foto: Reprodução

A desigualdade de renda no Brasil ficou estagnada em 2017, pela primeira vez nos últimos 15 anos, segundo relatório divulgado nesta segunda-feira (26) pela Organização Não Governamental Oxfam. Com isso, o Brasil subiu um degrau no ranking mundial de desigualdade de renda, passando a ser o 9º país mais desigual.

De acordo com a entidade, desde 2002 o índice de Gini da renda familiar per capita vinha caindo a cada ano, o que não foi observado entre 2016 e 2017, quando ficou estagnado.

“O país estagnou em relação à redução das desigualdades, e o pior: podemos estar caminhando para um grande retrocesso”, afirma em nota Katia Maia, diretora-executiva da Oxfam Brasil.

No relatório, intitulado “País Estagnado”, a Oxfam aponta ainda que entre 2016 e 2017 o Brasil se manteve no mesmo patamar do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), seguindo na 79ª posição em um ranking de 179 países. O indicador com maior impacto negativo foi o de renda, que registrou queda sobretudo nas menores faixas. (Por G1)

 

MEC libera 99 milhões para implementação da educação em tempo integral

Foto: reprodução

O Ministério da Educação (MEC)  autorizou a transferência de recursos para estados implementarem a educação em tempo integral no ensino médio. Ao todo, serão liberados R$ 99 milhões distribuídos entre todos os estados e o Distrito Federal, com exceção do Mato Grosso.

A liberação foi feita, no âmbito do Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, para complementar o pagamento da primeira parcela de recursos correspondentes ao ano de 2019 . Os estados precisaram encaminhar planos de trabalho e a indicar escolas onde o ensino em tempo integral será implementado. 

O dinheiro do programa pode ser usado, entre outras coisas, para remuneração e aperfeiçoamento de professores e dos demais profissionais da educação; para aquisição, manutenção, construção e conservação de instalações e equipamentos necessários ao ensino; aquisição de material didático-escolar e manutenção de programas de transporte escolar.

Tempo integral

O programa busca viabilizar uma das ações previstas no novo ensino médio, aprovado em lei em 2017, de ampliar a educação em tempo integral. Os estudantes passam a participar de atividades na escola 7h por dia e não mais 5h ou 4h, como ocorre atualmente na maioria das escolas. 

A proposta é seguir iniciativas bem-sucedidas de implantação do ensino integral em alguns estados, como Pernambuco, e atender aos objetivos do Plano Nacional de Educação (PNE).

Uma das metas do PNE é oferecer educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos alunos da educação básica até 2024. Atualmente, a educação tem tempo integral chega a 40,1% das escolas públicas e atende a 15,5% das matrículas. Considerando apenas o ensino médio, a porcentagem é menor, 17,4% das escolas oferecem educação em tempo integral. (Agência Brasil)

Divulgados os gabaritos preliminares do Processo Seletivo 2019 do IF Sertão-PE

A Comissão organizadora do Processo Seletivo 2019 do IF Sertão-PE divulgou, nesta terça-feira (20), os gabaritos preliminares das provas aplicadas para as modalidades integrado e subsequente do Processo Seletivo 2019. Os recursos contra os gabaritos preliminares poderão ser impetrados entre 0h00 do dia 21 e às 23h59 do dia 22 de novembro, por meio do sistema de inscrições. Outras informações no site do IF Sertão – PE. (Ascom IF Sertão – PE)

 

MPPE recomenda que Prefeitura de Ouricuri assegure Educação Inclusiva nas escolas a partir de 2019

O Ministério público de Pernambuco (MPPE) através do promotor de Justiça de Ouricuri-PE, Manoel Dias da Purificação Neto, recomendou ao prefeito do município Ricardo Ramos e a Secretária de Educação, Eliane Guedes, que o município desenvolva todas as medidas necessárias para assegurar a matrícula de alunos deficientes na rede regular de ensino.

Segundo o promotor, um relatório técnico do Centro de Apoio Operacional à Educação (Caop Educação) apontou algumas deficiências na educação especial do município, que precisam ser sanadas.

No texto da recomendação, Manoel Dias da Purificação Neto pede que seja feito um recenseamento de todas as crianças e adolescentes em idade escolar que estejam fora da sala de aula, com objetivo de recuperá-los para as escolas. Também deve ser realizada uma campanha para que todos tenham acesso ao ensino e seja adotada uma política de educação inclusiva, a fim de coibir o preconceito e a exclusão dos deficientes.

O promotor ainda orientou a realização de capacitação técnica e teórica dos professores e a adaptação dos currículos escolares, considerando as necessidades de cada aluno. Por fim, o MPPE pede que todas as medidas sejam colocadas em prática a partir do início do ano letivo de 2019. Em caso de descumprimento, o órgão fará uso das ações legais necessárias a fim de assegurar a implementação dessas medidas.