Doze dias após anunciar pré-candidatura, Datena desiste de disputar Senado

Foto: reprodução

Doze dias depois de anunciar pré-candidatura ao Senado, o apresentador de TV José Luiz Datena desistiu nesta segunda-feira, 9, de disputar as eleições deste ano. O apresentador se manifestou ontem, ao vivo em seu programa ‘Brasil Urgente’, sobre a desistência. 

Datena disse que conversou com família, amigos, Deus e “o povo na rua” para tomar a decisão. “Achei que não era a hora de participar dessa política do jeito que ela está aí.”

Pela legislação, radialistas, apresentadores de programas ou comentaristas que queiram se candidatar devem que se afastar da grade de programação de suas emissoras até 30 de junho. Esta foi a primeira aparição de Datena na TV desde que anunciou sua pré-candidatura e filiação partidária.

O apresentador é filiado ao DEM e chegou a participar de um evento da sigla para lançar pré-candidatura na coligação com o ex-prefeito João Doria (PSDB), pré-candidato ao Palácio dos Bandeirantes, em 27 de junho.

Nos últimos dias, contudo, Datena já havia indicado que sua entrada na disputa já não era mais certa. “A decisão ainda não está tomada”, disse o apresentador ao Estado, em 7 de julho. Na campanha do aliado Doria, a expectativa nos últimos dias era de desistência.

As duas últimas semanas tiveram alguns estresses na vida política de Datena. Logo no lançamento de sua pré-candidatura, por exemplo, ele aproveitou o palanque para criticar a segurança pública no País e em São Paulo – o que gerou um mal estar entre os tucanos, que governam o Estado há décadas.  

Segundo a pesquisa do Ibope de intenções de voto do final de junho, o apresentador estava em segundo lugar (23%).  O vereador Eduardo Suplicy (PT) liderava a disputa pelas duas vagas no Senado, com 29%. (Por Estadão Política)

Morre no Recife Guilherme Uchoa

O presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Guilherme Uchoa, 71 anos, morreu na madrugada desta terça-feira (03), por volta das 4 horas, após complicações causadas por um edema agudo de pulmão seguido de parada cardíaca. O deputado, recém-filiado ao PSC, estava internado no Hospital Português no Recife desde o último domingo (01) quando foi diagnosticado com pneumonia. A informação foi confirmada pelas assessorias de imprensa da unidade de saúde e da Alepe.

Na segunda, o hospital chegou a divulgar em boletim para a imprensa a melhora de Uchoa, mas o político não resistiu. O velório ocorrerá no plenário Governador Eduardo Campos, no novo edifício da Alepe a partir das 10 horas da manhã e o sepultamento ocorrerá no cemitério de Igarassu após as 15 horas quando se encerra o velório.

Com a morte de Uchoa, Sérgio Leite, primeiro suplente da coligação, assume o mandato de deputado estadual na Alepe e Cleiton Collins assume a presidência do poder legislativo estadual.

Trajetória

Guilherme Aristóteles Uchoa Cavalcanti Pessoa de Melo nasceu em Timbaúba (PE), era bacharel em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e também formado em História pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru.

O deputado trabalhou como escrivão da Polícia Civil e era aposentado como juiz, com passagens pelas comarcas pernambucanas de Palmeirina, Angelim, Riacho das Almas, Caruaru, Cumaru, Goiana, Olinda e do Recife.

Na carreira política, Uchoa foi eleito pela primeira vez em 1994 como deputado estadual pelo então PMDB. Com forte base eleitoral no litoral norte do Estado, o parlamentar migrou para o PDT e em 2018 se filiou ao PSC. Era considerado um dos principais aliados da Frente Popular liderada pelo PSB.

Reeleito presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco para o sexto biênio consecutivo (2017/2018), o deputado Guilherme Uchoa estava no sexto mandato parlamentar. Como presidente da Casa, deu início à construção dos dois prédios que abrigam o novo plenário e os gabinetes parlamentares.

Uchoa deixa esposa, dois filhos e seis netos.

Pequenos podem voltar ao Simples

Foto: reprodução

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na segunda-feira (25) o Projeto de Lei Complementar (PLP) 500/18, que permite o retorno de 312 mil pequenos negócios ao Simples Nacional. O grupo foi excluído do regime especial no início deste ano. A proposta contou com articulação da Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa e com o apoio do Sebrae. A pauta, de autoria do deputado Jorginho Mello (PR/SC), foi aprovada por 270 votos favoráveis e apenas um contrário e agora segue para apreciação do Senado Federal.

O projeto foi aprovado pela diretora técnica e presidente em exercício do Sebrae, Heloisa Menezes. Segundo o texto, para que as empresas retornem ao Simples Nacional é preciso aderir ao Programa Especial de Regularização Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pert-SN), chamado de Refis da Microempresa. O prazo para requerer a volta ao programa é de 30 dias a partir da adesão ao parcelamento, desde que a empresa se enquadre nos requisitos do Simples.

O Refis das Micro e Pequenas Empresas entrou em vigor em abril deste ano após ter sido derrubado o veto do presidente Michel Temer. O Simples Nacional consiste em um regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos aplicáveis às microempresas e empresas de pequeno porte.

A empresa não optante pelo Simples Nacional ou Simei pode aderir ao Pert, caso tenha débitos desses regimes. Atualmente, o Simples Nacional abriga cerca de 12 milhões de micro e pequenas empresas, incluindo os Microempreendedores Individuais (MEI) (Da Folha PE/Econômica)

Professores ocupam prefeitura de Ouricuri na luta pelos 3,81%

O SINDSEP juntamente com os professores da rede municipal de ensino de Ouricuri, em cumprimento ao Calendário de Manifestações aprovado pela assembleia geral extraordinária do dia 8 de junho, saiu às ruas na manhã desta quarta-feira(13).

Os professores se encontraram na Sede do SINDSEP por volta das 9 horas da manhã, em seguida saíram em caminhada até a Sede da Prefeitura de Ouricuri, onde permaneceram por duas hora.

O SINDSEP levou um carro de som, onde os manifestantes puderam usar o microfone e falar sobre questões relacionadas à educação. Foram discursos duros contra a gestão municipal. Os docentes fizeram relatos da precariedade das escolas, das más condições de trabalho que enfrentam no dia a dia e da falta de apoio logístico e pedagógico.

Ao final do protesto, os professores decidiram ocupar a Sede da Prefeitura. Encontraram o Gabinete do Prefeito Ricardo Ramos fechado e com a luzes apagadas.

O objetivo do SINDSEP era ser recebido pela gestão municipal, onde faria a reivindicação do reajuste salarial de 3,81% que faz parte do cumprimento da lei do piso salarial do magistério.

Para este ano o MEC determinou o percentual de 6,81%, o governo já concedeu 3% em março, com efeito retroativo a janeiro e se comprometeu com os professores de em maio voltar a negociar o restante de 3,81%.

O Procurador Municipal Dr. Wilker havia levado à Câmara Municipal no dia 12/6, à noite, um projeto de lei concedendo os 3,81%  fatiado em três parcelas: 1% em junho, 1% em outubro e 1.81% em dezembro, SEM RETROATIVO.

O envio do projeto sem discussão com a categoria revoltou os professores. Diante das manifestações contrárias dos professores presentes, a Presidenta da Câmara Municipal Vereadora Adelúcia Clea suspendeu a sessão por 30 minutos e convidou os Diretores do SINDSEP e os representantes da Prefeitura, juntamente com os demais vereadores para uma reunião interna, onde foi apresentado pelo governo o projeto e as justificativas.

A Diretoria do SINDSEP contra argumentou, dizendo ser um projeto vazio, que prejudica os professores e que não teria a menor chance de ser aprovado em assembleia.

O governo recuou e não protocolou o projeto, ficou acordado de rediscutir os termos. O SINDSEP pediu que o projeto não seja colocado em pauta até que finde as negociações e seja aprovado em assembleia pela categoria.

A sessão da Câmara foi reiniciada, foi facultada a palavra a Presidenta do SINDSEP Didi Ribeiro, que discursou na tribuna, fez uma explanação das negociações e um breve relato das condições enfrentadas pelos professores nas escolas municipais. Reafirmou a luta pelos 3,81% e convidou todos para participarem das manifestações em defesa da educação, sendo bastante aplaudida. (SINDSEP)

Policiais Militares de Araripina realizam prisão por tráfico de drogas, furto e porte ilegal de arma de fogo

Foto: reprodução

Na data do dia 04/06/2018, após o recebimento de informações de que, na madrugada do mesmo dia, haveria ocorrido um arrombamento à uma Clínica Odontológica, na cidade de Araripina, onde teria sido subtraído equipamentos da referida clínica, iniciou-se levantamento pelo efetivo do Malhas da Lei e NIS 4, com o objetivo de identificar os possíveis autores, bem como recuperar o produto da ação delituosa, o que em um trabalho rápido e eficaz obteve-se êxito na identificação dos autores e localização dos materiais.

De pronto, desencadeou-se uma Operação conjunta entre GATI, ROCAM,  Malhas da Lei e NIS 4, que culminou com a prisão de três indivíduos, acusados de cometer vários furtos e roubos  na cidade, aterrorizando a população local. Foi preso o indivíduo JOÃO  PAULO  DE SOUZA OLIVEIRA vulgo Joãozinho, e apreendido o menor K.S.S,  responsáveis pelo arromabamento e pelo furto. Após informações  dos detidos chegou-se até a residência de MAURÍCIO ALEIXO DE CARVALHO, vulgo Maíta, elemento contumaz na prática de crimes na cidade de Araripina.

Ao avistar o policiamento o mesmo tentou fugir, sendo pego, após cerco dos militares. Na casa do último acusado foram localizados os televisores furtados e um receptor, além de duas armas, sendo um revólver calibre .38 com seis munições  intactas e uma garruncha, uma faca peixeira, dinheiro, aparelhos celulares, uma motocicleta e duas bombas d’água, além de droga. Ainda foi identificado a existência de um quarto acusado, o qual não foi localizado. Os indivíduos foram conduzidos para a D.P.C. local para adoção dos procedimentos cabíveis pela Autoridade de Polícia Judiciária,  conforme B.O. n° 1304

DESFECHO: flagrante, recolhimento. MATERIAS APREENDIDOS

* 01 REVÓLVER  CAL .38; 06 MUNIÇÕES INTACTAS; 03 APARELHOS CELULARES; 02 TELEVISORES; 01 RECEPTOR DE TV; 01 FACA; R$ 71,20; 02 BOMBAS D’ÁGUA; 08 GRAMAS DE MACONHA; 16 GRAMAS DE CRACK; 08 GRAMAS DE PASTA BASE DE COCAÍNA; 01 MOTOCICLETA; 01 MODEM. (Via Roberto Gonçalves)

São João 2018 em Campina Grande tem shows suspensos após liminar da Justiça da PB

As apresentações musicais do São João 2018 de Campina Grande foram suspensas por uma liminar concedida pela juíza pela 2ª Vara da Fazenda Pública de Campina Grande, Ana Carmem Pereira Jordão. A determinação foi tomada com base em uma ação do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD), que cobra o pagamento de direitos autorais pelas músicas executadas durante a festa no ano de 2017 e também pelas que vão tocar na edição 2018 do “Maior São João do Mundo”. A decisão foi divulgada nesta segunda-feira (4), quatro dias antes da abertura marcada para 8 de junho.

A decisão atinge tanto a Prefeitura de Campina Grande, quanto a empresa Aliança, contratada para a realização do evento, após processo licitatório. A assessoria de imprensa da Aliança informou que a empresa ainda não tem conhecimento da liminar e que não recebeu notificação.

Em entrevista à rádio CBN João Pessoa, o prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues disse que ainda não foi notificado, mas que vai recorrer ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB). Ele destacou que o evento é gratuito.

Segundo a assessoria da 2ª Vara da Fazenda Pública de Campina Grande, para que o São João seja realizado é preciso que seja realizado o pagamento de R$ 598 mil em relação aos direitos autorais das músicas tocadas no São João 2017 mais as que vão ser tocadas no evento deste ano. Esse valor representa 10% do que foi pago à empresa em licitação para a realização do evento em 2017 com aditivo para o São João 2018. (Do G1 PB)

Adolescente de 16 anos é apreendida após matar filho de 4 meses na Bahia

Foto: Mauro Akin Nassor / CORREIO

Uma adolescente de 16 anos foi apreendida pela polícia após jogar o filho, um bebê de quatro meses em um tanque de água, no bairro de Cosme de Farias. O bebê não resistiu e morreu. 

Ela foi apresentada na manhã desta segunda-feira (4) na Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI), em Brotas, onde presta depoimento.

Segundo informações da Secretaria da Segurança Pública (SSP), o crime aconteceu na Rua Baixa do Silva.  Equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e do Departamento de Polícia Técnica (DPT) estão no local.

A adolescente tinha passagem pela polícia por tentativa de homicídio, segundo a SSP. Quanto tinha 14 anos, ela deu uma pedrada na cabeça da irmã que na época tinha 2 anos.

Ainda de acordo com a polícia, a garota já tinha um comportamento agressivo. “Ela está sendo ouvida e será indiciada por homicídio doloso. Com este histórico trata-se de um ser humano que precisa de um acompanhamento médico”, comentou a titular da DAI, delegada Ana Virgínia.

Segundo a polícia, foi o marido que tirou o bebê do tanque de água e acionou a polícia. (As informações são do jornal do correio)

 

Esgoto incomoda moradores na Rua Valdevan Coelho Soares em Ouricuri

Já são mais de duas semanas com o esgoto estourado e pelo menos duas reclamações já foram direcionadas a Secretaria de Obras do município e até a presente data nada foi feito pelos moradores da Rua Valdevan Coelho Soares no bairro Nossa Senhora do Carmo em Ouricuri.

Em contato com o blog, um morador da localidade nos enviou imagens e declarou que o problema parece não ter solução, e o pior é a falta de respeito da secretaria competente, ele nos contou que a reclamação já foi registrada duas vezes na secretária de obras, no entanto até o momento nada foi feito, nem se quer uma visita ao local fizeram.

O esgoto está jorrando no meio da rua livremente, exalando mau cheiro e contaminando toda a comunidade. Essa falta de atenção é na Rua da Escola Municipal Maria Gorete.

Para viabilizar redução do diesel, governo tira R$ 1,2 bi de programas

Foto: reprodução

O Diário Oficial da União (DOU), na edição extra desta quinta-feira (31), traz medida provisória que estabelece o cancelamento de dotações orçamentárias em diversas áreas, como programas de fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), concessão de bolsas, aquisição de áreas para a reforma agrária e policiamento de rodovias, entre outras.

No total, foram extintas despesas que somam R$ 1,2 bilhão. A meta é viabilizar recursos para o programa de subsídio do óleo diesel, que manterá preços fixos do combustível até o fim do ano.

O governo também vai usar recursos de reservas de contingência, que não estavam sendo usadas porque extrapolam o teto dos gastos, no valor de R$ 6,2 bilhões, bem como uma outra reserva de capitalização de empresas públicas: R$ 2,1 bilhões.

Além disso, o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, anunciou a sanção do projeto de reoneração da folha de pagamento para 39 setores da economia, que vai render R$ 830 milhões, além da redução e eliminação de incentivos fiscais para exportadores e indústrias química e de refrigerantes, somando outros R$ 3,18 bilhões. No total, o governo espera arrecadar R$ 13,5 bilhões para viabilizar o desconto no diesel.

Corte nos ministérios

Segundo o secretário-executivo do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Gleisson Cardoso Rubin, o corte orçamentário foi pulverizado entre praticamente todas as pastas federais e se deu sobre despesas que já estavam bloqueadas.

“Esse cancelamento vai se dar na parcela dos recursos que estavam contingenciados [bloqueados], de modo que nós não teremos de solicitar devolução de recursos que já haviam sido destinados. Naturalmente, reduz o espaço de ampliação das dotações que estão consignadas atualmente”, disse.

Reoneração

No caso do projeto de reoneração sobre a folha de pagamento, o governo vetou outros 11 setores que haviam sido excluídos do projetoaprovado pelo Congresso Nacional. Com isso, permanecem beneficiados pelo incentivo fiscal do governo, até 2020, 17 segmentos.

“[Permanecem] setores que desde o início o governo decidiu que deveriam ser mantidos [na desoneração] e aqueles que estavam na medida original, setores calçadistas, têxteis, de confecção e tecnologia da informação. A retirada foi daqueles novos que haviam sido incluídos nesse processo legislativo. A intenção era eliminar e não acrescentar novos setores, preservando os setores iniciais desse programa”, explicou Jorge Rachid ao detalhar os critérios dos vetos do presidente Temer sobre áreas que o Congresso Nacional havia mantido no programa de desoneração.

O Projeto de Lei 8.456/17  trata da redução das renúncias fiscais sobre folhas de pagamento, prevendo o fim da desoneração de determinados setores da economia. A intenção é, com a chamada reoneração, aumentar a arrecadação do governo.

A lista de setores que vão continuar se beneficiando com a desoneração da folha:

1) calçados
2) call center
3) comunicação
4) confecção/vestuário
5) construção civil
6) empresas de construção e obras de infraestrutura
7) couro
8) fabricação de veículos e carroçarias
9) máquinas e equipamentos
10) proteína animal
11) têxtil
12) tecnologia da informação
13) TIC tecnologia de comunicação)
14) projeto de circuitos integrados
15) transporte metroferroviário de passageiros
16) transporte rodoviário coletivo
17) transporte rodoviário de cargas

Da Agência Brasil

 

 

Procon recebe denúncias quanto ao preço do gás de cozinha

Foto: reprodução

Aumentam as queixas de consumidores quanto ao preço de gás de cozinha. As denúncias giram em torno dos valores abusivos cobrados pelos botijões, que chegam a ser vendidos por R$ 200 reais.

O Procon de Pernambuco está em campo para apurar os casos e interditar os estabelecimentos que estejam tirando proveito da situação de crise.