ENEM 2017: locais de prova já estão disponíveis no cartão de confirmação

O local de prova em que cada candidato fará o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 já está disponível no cartão de confirmação, no site https://enem.inep.gov.br/participante/. Para acessar a informação, é necessário digitar o número do CPF e a senha cadastrada na inscrição.

Dessa forma, será possível visualizar o endereço onde a prova será aplicada, o horário, a data, a opção de língua estrangeira escolhida e os atendimentos especializados, caso tenham sido solicitados.

Cartão de confirmação

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), não é obrigatório apresentar o cartão de confirmação no dia do exame. No entanto, o órgão recomenda que todos imprimam e levem o documento para facilitar o acesso às informações e evitar confusões com o endereço e os horários da prova.

Data da prova

Pela primeira vez, o Enem será realizado em dois domingos consecutivos: 5 e 12 de novembro. O primeiro domingo terá linguagens, ciências humanas e redação, com cinco horas e meia de prova; no segundo, matemática e ciências da natureza, com quatro horas e meia de exame.

Horários da prova

Os portões de acesso aos locais de prova serão abertos às 12h e fechados às 13h, de acordo com o horário de Brasília (DF). A aplicação do exame começará às 13h30. No primeiro domingo, irá até 19h. E no segundo, até 18h.

Senhas esquecidas

Participantes que esqueceram a senha cadastrada na inscrição deverão recuperá-la para conseguir acessar o cartão de confirmação. O Inep preparou um passo a passo na Página do Participante com orientações para três situações específicas.

A recuperação simples é para aqueles participantes que esqueceram a senha, mas lembram o e-mail cadastrado, para o qual uma nova senha será enviada. Já o participante que não se lembra da senha nem do e-mail, mas se recorda do telefone cadastrado, poderá receber a nova senha por SMS. Aquele participante que não se lembra da senha, do e-mail e do celular deverá cadastrar novos dados de contato.

PASSO A PASSO – Recuperação Simples

  1. Acesse a Página do Participante do Enem 2017.
  2. Forneça seu CPF, responda ao desafio das figuras e clique no link “Esqueci minha senha”.
  3. Uma nova tela mostrará seu CPF e alguns caracteres do e-mail cadastrado na inscrição para sua conferência. Responda novamente ao desafio das figuras e clique em “Enviar nova senha por e-mail”. Uma nova senha será enviada para o e-mail cadastrado.

PASSO A PASSO – Recuperação E-mail Esquecido

  1. Acesse a Página do Participante do Enem 2017.
  2. Forneça seu CPF, responda ao desafio das figuras e clique no link “Esqueci minha senha”.
  3. Uma nova tela mostrará seu CPF e alguns caracteres do e-mail cadastrado na inscrição para sua conferência.
  4. Se você não se lembra ou não tem acesso ao e-mail revelado, responda novamente ao desafio das figuras e clique no link “Não tenho acesso a este e-mail”.
  5. Uma nova tela mostrará seu CPF e alguns caracteres do celular cadastrado na inscrição para sua conferência.
  6. Responda novamente ao desafio das figuras e clique em “Enviar nova senha por SMS”. Uma nova senha será enviada para o telefone cadastrado.

PASSO A PASSO – Recuperação E-mail e Celular Esquecidos

  1. Acesse a Página do Participante do Enem 2017.
  2. Forneça seu CPF, responda ao desafio das figuras e clique no link “Esqueci minha senha”.
  3. Uma nova tela mostrará seu CPF e alguns caracteres do e-mail cadastrado na inscrição para sua conferência.
  4. Se você não se lembra ou não tem acesso ao e-mail revelado, responda novamente ao desafio das figuras e clique no link “Não tenho acesso a este e-mail”.
  5. Uma nova tela mostrará seu CPF e alguns caracteres do celular cadastrado na inscrição para sua conferência.
  6. Se você também não se lembra ou não tem acesso ao telefone revelado, responda novamente ao desafio das figuras e clique no link “Não tenho acesso a este telefone celular”.
  7. Por não se lembrar nem da senha, nem do e-mail, nem do celular, você precisará alterar seus dados de contato para envio de uma nova senha. Em uma nova tela, preencha os campos solicitados, responda ao desafio das figuras e clique em “Salvar novos dados de contato e enviar nova senha”.
  8. Uma mensagem de “Dados confirmados com sucesso” será exibida na tela. Uma notificação será enviada para o e-mail cadastrado na inscrição informando detalhes da alteração. Uma senha temporária será enviada para o e-mail recentemente cadastrado. (Do G1)

CCJ aprova relatório que propõe rejeição da denúncia contra Temer, Padilha e Moreira

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou nesta quarta-feira (18), por 39 votos a 26 (e 1 abstenção), o relatório do deputado Bonifácio Andrada (PSDB-MG) que propõe a rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral).

Mesmo com a decisão da CCJ, a palavra final sobre o prosseguimento ou não do processo para o Supremo Tribunal Federal (STF) cabe ao plenário da Câmara. A votação ainda não tem data definida.

Se o plenário rejeitar o prosseguimento da denúncia, Temer só poderá ser processado após o fim do mandato. Se o plenário aprovar o prosseguimento do processo, o Supremo decidirá se aceita ou não a acusação. Se aceitar, Temer será afastado do mandato.

Parecer jurídico diz que Lula pode disputar em 2018, mesmo condenado em 2ª instância

Lula recebeu na segunda (16), do senador Lindbergh Farias (PT-RJ), um parecer jurídico assinado pelo professor Luiz Fernando Casagrande Pereira, do Paraná, afirmando que ele poderá disputar as eleições presidenciais em 2018 ainda que condenado em segunda instância — e ainda que o Superior Tribunal de Justiça e o Supremo Tribunal Federal não concedam liminar para suspender a inelegibilidade que viria com essa sentença.

Segundo Pereira, mesmo nessa situação limite, o PT poderá registrar a candidatura de Lula no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) em agosto. Só então ela seria objeto de impugnação. “Ocorre que entre a impugnação e o afastamento de Lula da campanha há uma enorme distância”, diz ele. Se todos os prazos para o julgamento forem cumpridos no TSE, o eventual afastamento só ocorreria em 12 de setembro. Neste intervalo de um mês, Lula já estaria em plena campanha.

SUPRAPARTIDÁRIO

Casagrande Pereira, que elaborou dois pareceres para Michel Temer quando o presidente foi julgado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), estudou o caso de Lula a pedido do PT. (Folha de São Paulo)

Senado reverte decisão do STF e devolve mandato a Aécio Neves

O Senado decidiu, por 44 votos a 26, reverter nesta terça-feira a decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) e devolver a Aécio Neves (PSDB-MG) o direito de exercer o mandato parlamentar.

Denunciado por corrupção passiva e obstrução de Justiça, com base nas delações premiadas da empresa J&F, Aécio precisava do apoio da maioria absoluta do Senado (ao menos 41 votos) para reassumir as funções legislativas e, por consequência, deixar de cumprir recolhimento domiciliar noturno. Com o suporte das bancadas do PMDB, PSDB e do PP, algumas das maiores da Casa, e uma ampla articulação capitaneada por outros senadores igualmente denunciados – como Renan Calheiros (PMDB-AL) e o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR) -, obteve a reversão da medida cautelar pedida pela Procuradoria-Geral da República (PGR), que o manteve afastado do Congresso Nacional desde 26 de setembro.

Para votar em favor de Aécio, a força-tarefa fez retornar de missões internacionais aliados e retirou até enfermos do leito. Caso do próprio Jucá, diagnosticado com diverticulite e que tinha atestado médico para permanecer em casa até o dia 22, e do líder do PSDB no Senado. Horas antes da sessão, Paulo Bauer (SC) passou mal e deu entrada no Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF), com dores no tórax. Segundo sua assessoria, o diagnóstico inicial seria de crise hipertensiva – o senador passou há dois anos por uma cirurgia de revascularização.

O líder tucano, contudo, entrou em contato com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), pedindo que o esperassem para votar. O presidente aquiesceu, Bauer retornou a tempo e depositou seu voto em favor de Aécio.

Já o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) que havia tomado um tombo de uma mula, apareceu de cadeira de rodas para votar contra Aécio e pela manutenção da decisão do STF.

A votação foi aberta, conforme medida do STF. Aécio é acusado de receber R$ 2 milhões em propina do empresário Joesley Batista, dono da empresa JBS. O senador alega que solicitou o recurso como empréstimo para cobrir despesas com advogados. (Valor Econômico)

Papa canoniza 30 brasileiros mártires do Rio Grande do Norte

Em cerimônia no Vaticano, Francisco canoniza brasileiros considerados os primeiros mártires do país e que foram assassinados em 1645 por holandeses protestantes que não admitiam prática do catolicismo.O papa Francisco canonizou neste domingo (15/10) os 30 “mártires do Rio Grande do Norte”, considerados os primeiros mártires do Brasil, assassinados em 1645. Na cerimônia realizada na praça de São Pedro, no Vaticano, o pontífice também proclamou santos os três “meninos mártires de Tlaxcala”, do México, assassinados entre 1527 e 152.

Como é habitual, Francisco usou a fórmula em latim para proclamar a santidade e pedir que fossem inscritos nos livros dos santos da Igreja. Durante a cerimônia também aconteceram as canonizações do sacerdote espanhol Faustino Míguez (1831-1925), fundador do Instituto Calasancio Filhas da Divina Pastora, e do capuchinho italiano Angelo da Acri.

O grupo de santos brasileiros são considerados os primeiros mártires do país e foram encabeçados pelos sacerdotes Andrés de Soveral, Ambrósio Francisco Ferro e o laico Mateus Moreira, além de outros 27 companheiros assassinados entre 16 de julho e 3 de outubro de 1645 pelos protestantes calvinistas holandeses instalados no Brasil naquela época.

Conhecido como massacre de Cunhau e Uruaçu, o episódio aconteceu no Rio Grande do Norte durante o período da dominação holandesa na região. Os holandeses – que eram calvinistas – não admitiam a prática do catolicismo nos territórios que eram invadidos. O papa João Paulo 2º os beatificou em 5 de março de 2000 na basílica de São Pedro.

Meninos indígenas mexicanos

A cerimônia começou com o prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, o cardeal Angelo Amato, que, acompanhado dos postuladores das causas, apresentou a Francisco a petição de canonização e leu uma pequena biografia de cada um.

Depois, o papa pronunciou a fórmula em latim: “Após ter reflexionado largamente e invocado a ajuda divina, e escutando o parecer de muitos dos nossos irmãos bispos, declaramos santos os beatos […] e os inscrevemos no Catálogo dos Santos, e estabelecemos que em toda a Igreja sejam devotamente honrados entre os santos.” Depois, as relíquias dos novos santos foram levadas ao altar.

Para esta cerimônia vieram centenas de mexicanos de Tlaxcala e uma ampla delegação religiosa liderada pelo bispo da diocese, Julio C. Salcedo Aquino, e os cardeais José Francisco Robles Ortega e Alberto Suárez Inda.

Os meninos indígenas santos são Cristóbal, Juan e Antonio, que tinham entre 12 e 13 anos, e que foram assassinados entre 1527 e 1529 ao terem se convertido ao cristianismo e que serão agora os padroeiros da infância mexicana. Os três meninos foram beatificados em 6 de maio de 1990 na basílica de Guadalupe por João Paulo 2º. (Da Agência Brasil)

Horário de verão começa neste domingo (15); fique atento

O horário de verão de 2017 começa na primeira hora do próximo domingo (15). À meia-noite de sábado, os moradores de 10 estados e do Distrito Federal devem adiantar o relógio em uma hora.

O ajuste vale para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal) e vigora até 18 de fevereiro do ano que vem.

Com isso, o horário no leste do Amazonas e nos estados de Roraima e Rondônia fica duas horas atrasado em relação ao de Brasília, enquanto oeste do Amazonas e Acre ficam três horas atrás.

O horário de verão foi instituído com o objetivo economizar energia no país em função do maior aproveitamento do período de luz solar.

Pesquisa Uninassau mostra que 14% dos eleitores venderiam seus votos

A um ano das próximas eleições, em um momento em que a corrupção é um dos temas mais discutidos no País, 14% dos 624 entrevistados na pesquisa O Eleitor e suas Visões de Mundo, do Instituto de Pesquisas Uninassau, disseram que trocariam seus votos por um emprego ou por dinheiro. O levantamento, feito em parceria com o JC e com o portal Leia Já, apontou ainda que 74% dos pesquisados não venderiam seus voto por nada, no entanto, 63% dos participantes disseram que conhecem pessoas trocam seus votos no dia da eleição.

“Esses números mostram que há uma parcela dos entrevistados que comercializam seus votos, mas não querem admitir, e que também há aqueles que realmente conhecem pessoas que fazem isso”, avaliou o cientista político Adriano Oliveira, professor da Universidade Federal de Pernambuco e coordenador do estudo.

A pesquisa – que investigou a abertura do eleitorado para o novo na política (55% disse que espera mudanças radicais no País e no seu Estado a partir de 2018), sua visão sobre o papel da imprensa na divulgação de casos de corrupção, o perfil dos candidatos em que deseja votar, entre outros pontos -, mostra também que 71,9% dos entrevistados diz não admirar nenhum partido. Em segundo lugar estão aqueles que apreciam o PT (17,8%), seguidos dos admiradores do PSDB (1,9%).

De acordo com Adriano Oliveira, são as bandeiras ideológicas do PT que fazem com que muitas pessoas ainda o admirem. “O PT estar tão na frente do terceiro colocado mesmo envolvido em muitos escândalos se deve à sua agenda de inclusão social e contrária às reformas. Esses temas cativam vários setores, como os funcionários públicos, por exemplo. Essa é a força do PT”, explicou.

Senado decidirá na próxima terça se Aécio deve continuar ou não em “prisão noturna”

O plenário do Senado decidirá na próxima terça-feira (17) se o senador Aécio Neves (PSDB-MG) deve continuar ou não afastado do mandato e em “prisão noturna” tal qual decidiu a Primeira Turma do STF por três votos contra dois.

Ontem (11), por 6 votos contra 5, os ministros da Suprema Corte decidiram que medidas cautelares que envolvam mandatos parlamentares (com a que foi imposta ao senador mineiro com base em dois artigos do Código de Processo Penal) terão que passar pelo crivo do Congresso Nacional.

O ministro Alexandre de Moraes, que foi um dos seis que votaram a favor da tese de que medidas cautelares têm que ser convalidadas pelos congressistas, disse o seguinte: “Você proibir um parlamentar de estar no Congresso após as 18h, período em que se iniciam as votações, significa, na prática, a cassação do mandato parlamentar”.

Na semana passada, parte dos senadores defendeu que a decisão do STF de impor a “prisão noturna” a Aécio Neves fosse descumprida pela Casa. Mas o presidente Eunício Oliveira (PMDB-CE) entrou em campo e conseguiu com a ministra Carmem Lúcia que o STF se pronunciasse sobre o caso na última quarta-feira (11) para evitar conflito de poderes. (Por Inaldo Sampaio)

Relator na CCJ recomenda rejeição da denúncia contra Temer, Padilha e Moreira

O deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), relator da denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral), recomendou, na tarde desta terça-feira (10), que a Câmara rejeite o prosseguimento do processo.

denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) envolve os crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa. Pela Constituição, para que o Supremo Tribunal Federal (STF) decida se processa o presidente e os ministros, é exigida a autorização da Câmara.

>> LEIA A ÍNTEGRA DO RELATÓRIO

O relator levou 1 hora e 4 minutos para ler o seu parecer. Depois, os advogados dos três acusados apresentaram argumentos de defesa ao colegiado.

Após a fala dos advogados, o presidente da comissão, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), concedeu um pedido de vista coletiva, dando mais tempo para que os deputados analisem o relatório. Com isso, a votação do parecer deve ser realizada na próxima terça (17).

O parecer de Bonifácio ainda passará por votação na CCJ, antes de seguir para o plenário principal da Câmara. Se for derrotado, outro relator será indicado para a apresentação de um novo texto, que represente a posição majoritária da comissão.

“Conclui-se pela impossibilidade de se autorizar o prosseguimento dessa denúncia”, afirmou o deputado, após uma hora de leitura.

“O nosso voto é no sentido da inadmissibilidade e pelo indeferimento do processo”.

VEJA COMO SERÁ A TRAMITAÇÃO DO PROCESSO NA CÂMARA (Jornal O Globo)

Petrobras eleva preço do botijão de gás em 12,9% a partir desta quarta

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (10) reajuste médio de 12,9% no preço do botijão de gás de até 13 kg a partir desta quarta-feira (11), devido à variação das cotações do produto no mercado internacional.

Caso o reajuste seja integralmente repassado pelas distribuidoras e revendedoras, o preço ao consumidor final pode subir em média 5,1% ou cerca de R$ 3,09 por botijão, estimou a Petrobras.

Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso dependerá de repasses feitos especialmente por distribuidoras e revendedores”, destacou a Petrobras.

A estatal esclareceu que o reajuste atual não se aplica ao GLP destinado a uso industrial e comercial. O último reajuste ocorreu em 26 de setembro de 2017, quando o preço subiu em média 6,9%.

Em nota, o Sindigás, que representa as empresas distribuidoras, estimou que o reajuste oscilará de 7,8% a 15,4%, de acordo com o polo de suprimento. “A correção aplicada não repassa integralmente a variação de preços do mercado internacional. Com isso, o Sindigás calcula que o preço do produto destinado a embalagens de até 13 quilos ficará 6,08% abaixo da paridade de importação, o que inibe investimentos privados em infraestrutura no setor de abastecimento”, afirmou.

Pela nova política de preços adotada pela Petrobras, o preço do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) será revisado todos os meses.

Segundo a estatal, o preço final às distribuidoras será formado pela média mensal dos preços do butano e do propano no mercado europeu, convertida em reais pela média diária das cotações de venda do dólar, mais uma margem de 5%. (Terra Brasil)