Homem estupra filha e foge com bebê, fruto do abuso, para Pernambuco

O pescador Edivânio Gomes da Silva, de 33 anos, foi preso nessa terça-feira (20) na zona rural do distrito de Jussaral, no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, suspeito de estuprar e engravidar a própria filha, uma adolescente de 12 anos. De acordo com a polícia, além dos abusos sexuais, o pescador ainda fugiu com o bebê para o estado de Pernambuco. Ao ser detido, ele estava acompanhado de algumas pessoas e da esposa, mãe da adolescente violentada e avó do bebê, fruto dos estupros.

Segundo o delegado Ramon Teixeira, do Grupo de Operações Especiais (GOE), Edivânio foi preso em via pública e, no momento da ação, empunhava uma foice. “Ele agiu com desdém e negou as acusações. Ele estava acompanhado da mãe da vítima, que nos acreditamos que veio por livre e espontânea vontade”, afirmou o delegado. O bebê está sob os cuidados do Conselho Tutelar

Adolescente vítima

Segundo Alan Barbosa, chefe de operações de Delegacia Especializada da Polícia Civil de Alagoas, a polícia de Alagoas acionou a polícia pernambucana ao receber uma informação de que o homem estaria no Litoral Sul do Estado. “O mandado de prisão contra ele foi expedido em março do ano passado. Ele fugiu na época e a adolescente, vítima dos estupros, está sob os cuidados do Conselho Tutelar de Maceió.”, conta. Ainda segundo a polícia, os estupros teriam acontecido em Maceió, cidade onde o suspeito morava com a família antes de fugir para Pernambuco.

O suspeito foi conduzido de volta para Alagoas, onde as investigações devem ser concluídas. A esposa do suspeito não se pronunciou, mas, segundo Barbosa, será investigada.

Indústria de Calçados do RS vai se instalar em Serra Talhada

Uma indústria do Rio Grande do Sul do ramo de calçados está prestes a se instalar em Serra Talhada ainda este ano e gerar cerca de 2 mil empregos quando estiver consolidada.

A garantia é do secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcos Oliveira, que durante entrevista ao programa Frequência Democrática, na rádio VilaBela FM, assegurou que as tratativas estão avançadas.

“Nessa quarta-feira (21) vamos ter uma reunião com a direção da empresa em Serra Talhada para discutirmos a instalação. As conversas estão acontecendo. A prefeitura vai doar o terreno que fica no bairro da Caxixola, além de algumas isenções fiscais. Tem lugar por ai que entrega o prédio pronto. Mas esta será a nossa contrapartida”, disse Marcos Oliveira.

De acordo com o secretário, que vai tentar destravar o condomínio industrial em Serra Talhada, quando instalada a indústria vai gerar pelo menos 100 empregos diretos de imediato. “Depois pode vir a gerar 2 mil empregos, a medida que as linhas de produção forem aumentando”, revelou Oliveira. (Do Farol de Notícias)

PF diz que evidências indicam ‘com vigor’ que Temer praticou corrupção

Em relatório entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF), a Polícia Federal afirma que as evidências colhidas na investigação indicam “com vigor” que o presidente Michel Temer cometeu o crime de corrupção passiva.

No documento, enviado ao STF na segunda-feira (19) e tornado público nesta terça, a PF afirma que o presidente aceitou pagamentos de vantagens indevidas do grupo J&f por intermédio do ex-assessor e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).

Homem ataca PM com facada na testa no Sertão de PE

Um homem de identidade não revelada atacou um policial militar com um golpe de faca peixeira na testa, na tarde dessa segunda-feira (19) em São José do Belmonte, no Sertão Central. A reação do policial foi imediato disparando um tiro de revólver na região da barriga do agressor.

O fato ocorreu num loteamento chamado Serrotinho e de acordo com testemunhas, quatro pessoas consumiam drogas no local quando os policiais chegaram para abordagem e de pronto receberam o ataque.

o PM ferido foi socorrido ao hospital local e passa bem. Já o agressor teve que ser transferido para o município de Salgueiro devido a gravidade do ferimento.

A polícia também prendeu os outros três homens que consumiam drogas no loteamento e tentaram fugir durante a confusão. (Por Nayn Neto)

TSE lança campanha nas redes sociais para acabar com mitos eleitorais

Com o objetivo de esclarecer questões sobre o processo de votação, opções de voto e o resultado de uma eleição, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lança neste domingo (18) em suas redes sociais a campanha Mitos Eleitorais. O primeiro tema a ser abordado na fanpage, no Facebook e no perfil do tribunal no Twitter será “Votar nulo anula uma eleição?”.

A ideia da campanha, que será veiculada este mês e em julho, é desmistificar alguns temas e esclarecer o eleitor brasileiro. Para isso, foram criados nove vídeos de curta duração, animados, com infográficos para as redes sociais.

Os demais temas da campanha são “Voto em branco vai para quem está ganhando?”, “Voto em branco é igual a voto nulo?”, “É eleito sempre o candidato que possui mais votos?”, “Quem não votou na última eleição não pode votar na próxima?”, “Depois da eleição é possível saber em quem o eleitor votou?”, “Quem é convocado para ser mesário, será convocado sempre?”, “Ninguém pode ser preso no dia da eleição?” e “O eleitor pode votar usando a camiseta do seu partido?”.

No Twitter do tribunal, o eleitor também pode participar de um jogo para testar seus conhecimentos.  (Da EBC)

PF vê indícios de corrupção e pede mais 5 dias para concluir inquérito sobre Temer

A Polícia Federal enviou nesta segunda-feira (19) ao Supremo Tribunal Federal relatório parcial do inquérito sobre o presidente Michel Temer. Além disso, a PF também pediu mais tempo para concluir as investigações.

Com base nas delações de executivos da JBS, Temer passou a ser investigado pelos crimes de corrupção passiva, obstrução de Justiça e organização criminosa.

No relatório entregue nesta segunda, a Polícia Federal aponta indícios de que Temer e o ex-assessor Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) cometeram o crime de corrupção passiva.

Já com relação às investigações sobre a suspeita de obstrução de Justiça, a PF pediu mais cinco dias para concluir a apuração.

Para os investigadores, é melhor que essa parte do inquérito seja enviada ao STF quando a perícia técnica da gravação feita pelo empresário Joesley Batista de uma conversa com Temer for concluída.

A expectativa é de que a perícia no aparelho e no áudio entregue por Joesley ao Ministério Público seja concluída ainda nesta semana.

Depois que a PF concluir a investigação, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, terá cinco dias para oferecer denúncia contra o presidente ou para pedir o arquivamento do inquérito. (Do Estadão)

“Temer é o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil”, diz Batista

A revista Época publicou no seu site, na noite desta sexta-feira (16) parte de uma entrevista exclusiva com Joesley Batista, um dos donos do grupo J&F, que está na edição desta semana do periódico. Ao repórter Diego Escosteguy, Joesley afirmou que o presidente Michel Temer (PMDB) lidera “a maior e mais perigosa organização criminosa do Brasil” e deu detalhes sobre os motivos que o levaram a gravar o peemedebista e delatá-lo. O empresário também falou sobre esquemas com o PT do ex-presidente Lula e com PSDB do senador afastado Aécio Neves.

Segundo Joesley, sua relação com Temer começou por volta de 2009, quando foi apresentado a ele pelo então ministro Wagner Rossi. O empresário afirmou que daí por diante eles passaram a se falar com frequência, mas nunca como amigos. “Sempre foi uma relação institucional, de um empresário que precisava resolver problemas e via nele a condição de resolver problemas. Acho que ele me via como um empresário que poderia financiar as campanhas dele – e fazer esquemas que renderiam propina”, disse Joesley à Época.

Questionado pelo repórter quando começou a fazer repasses de dinheiro para o presidente, Joesley confirmou que o primeiro pagamento ocorreu em 2010. “O Temer não tem muita cerimônia para tratar desse assunto. Não é um cara cerimonioso com dinheiro”, comentou. O dono da J&F disse ainda que os pedidos eram recorrentes, sempre sem oferecer justificativas para tais solicitações.

EDUARDO CUNHA

Sobre a relação do presidente com Eduardo Cunha (PMDB), Joesley afirmou que o ex-deputado sempre se referia a Temer como seu superior hierárquico. “Tudo que o Eduardo conseguia resolver sozinho, ele resolvia. Quando ficava difícil, levava para o Temer. Essa era a hierarquia. Funcionava assim: primeiro vinha o Lúcio (Funaro). O que ele não consegui resolver ele pedia para o Eduardo. Se o Eduardo não conseguia resolver, envolvia o Michel”.

Ao explicar se, de fato, precisava do grupo que envolvia Temer, Cunha e Funaro, o empresário disse que sempre era pressionado politicamente por eles, sobretudo quando o ex-deputado assumiu a presidência da Câmara. Joesley comentou ainda que nem sempre pagava o que lhe pediam, que havia alguns limites. “Tinha que tomar cuidado. Essa é a maior e mais perigosa organização criminosa desse País. Liderada pelo presidente. O Temer é o chefe da Orcrim da Câmara”, cravou.

PT E PSDB

No texto liberado pela Época, não estão disponíveis as partes da entrevista em que Joesley fala sobre o PT e o PSDB. A revista adiantou apenas que o empresário “contou como o PT de Lula ‘institucionalizou’ a corrupção no Brasil e de que modo o PSDB de Aécio Neves entrou em leilões para comprar partidos nas eleições de 2014”. Segundo a publicação, Joesley também estaria arrependido do que fez.

Juristas entram com pedido de impeachment de Gilmar Mendes

O ex-procurador-geral da República Claudio Fontelles e um grupo de juristas protocolaram nesta quarta-feira (14) um pedido de impeachment do ministro Gilmar Mendes, que integra o STF (Supremo Tribunal Federal) e preside o TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

No documento, os autores acusam o magistrado de ter cometido crime de responsabilidade, apontando o diálogo gravado pela Polícia Federal de Gilmar com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), afastado do cargo por decisão da Justiça.

Gilmar teve uma conversa com o tucano gravada pela PF em meio às investigações referentes à delação do grupo JBS. No áudio, Aécio pede ao ministro que ele ligue para o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), para que ele vote pela aprovação do projeto de lei que trata do abuso de autoridade. Gilmar responde ao tucano que já conversou com outros dois senadores: Antonio Anastasia (PSDB-MG) e Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Para Fontelles, a conversa é representa uma prova “concreta e objetiva” de que o ministro “caracterizadamente desenvolve política partidária”.

Ele não só se apressa a dizer a seu interlocutor que assumira a postura [de ligar para um senador] como que já providenciava contatos com dois outros senadores da República”, disse. “Para mim isso é um clímax: é a hora histórica de brasileiros e brasileiras passarem o país a limpo. E não estou dizendo em passar parte”, disse.

Os autores devem fazer ainda outras duas representações contra Gilmar: uma na PGR (Procuradoria-Geral da República) e outra no STF.

Ao Ministério Público, o grupo pede que o procurador-geral, Rodrigo Janot, examine se o ministro cometeu crime comum. Eles argumentam que o diálogo entre ele e Aécio é anexado à denúncia apresentada pela Procuradoria contra o tucano, acusado de corrupção passiva e tentativa de obstrução da Justiça.

Já ao STF, será apresentada uma reclamação disciplinar. (Da Folha de PE)

Onze governadores rejeitam convite para jantar de Temer

Plano de Michel Temer para conseguir apoio em troca de benefícios econômicos, o jantar com governadores na noite desta terça-feira (13) no Palácio da Alvorada teve 11 convites rejeitados.

Mesmo com a promessa de condições facilitadas para pagar dívidas com bancos oficiais (BNDES, Banco do Brasil e Caixa), representantes de diversos Estados – inclusive de partidos aliados – não estiveram presentes.

De acordo com o Drive, ao menos esses governadores recusaram o convite: Beto Richa (PSDB-PR), Camilo Santana (PT-CE), Confúcio Moura (PMDB-RO), Flávio Dino (PC do B-MA), Paulo Câmara (PSB-PE), Paulo Hartung (PMDB-ES), Renan Filho (PMDB-AL), Ricardo Coutinho (PSB-PB), Rui Costa (PT-BA), Wellington Dias (PT-PI).

Prisão de Aécio Neves será votada na semana que vem no STF

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), informou hoje (13) que levará o pedido de prisão contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) para julgamento na Primeira Turma da Corte na próxima terça-feira (20).

A prisão foi inicialmente negada pelo relator anterior do caso, ministro Edson Fachin, que decidiu somente afastar Aécio das atividades de senador. A Procuradoria-Geral da República entrou com um agravo contra a decisão, ao mesmo tempo em que a defesa do tucano interpôs um agravo para garantir a liberdade dele.

Ambos os pedidos serão levados à votação na Primeira Turma no mesmo dia, disse hoje o ministro Marco Aurélio, que foi sorteado o novo relator do caso de Aécio após ser acatado um pedido da defesa pela redistribuição do processo. “Serão analisados os extremos”, disse.

O ministro ressaltou que, caso provocado pela PGR, poderá pedir esclarecimento ao Senado sobre o cumprimento da decisão que determinou o afastamento de Aécio das atividades parlamentares. Para Marco Aurélio, não basta que o senador se afaste voluntariamente, mas que o cargo seja considerado vago, sendo convocado um suplente, o que ainda não foi feito.

“Fica uma cadeira vaga. O desejável não isso, é que ela esteja preenchida”, disse Marco Aurélio. “Ao que tudo indica, o episódio de dezembro está fazendo escola. Não me passa pela cabeça que o Senado não cumpra decisão judicial”, acrescentou o ministro, fazendo referência ao caso Renan Calheiros, no fim do ano passado, quando a Mesa Diretora do Senado decidiu não cumprir decisão liminar pelo afastamento do político alagoano da presidência da Casa. (Da Folha de PE)