Jovem de 24 anos é assassinado a tiros em Bodocó

José Vandeilson de Souza, conhecido como “Raposão”, de 24 anos, foi assassinado a tiros na noite dessa terça-feira (08 de maio) em Bodocó, no Sertão do Araripe. O crime ocorreu por volta das 19 horas as margens da PE 560, nas proximidades da Agrovila do Triângulo.

Segundo relato de testemunhas, José Vandeilson de Souza Silva, vulgo “Raposão”, 24 anos, que era filho de “Chico de França”, se dirigia para sua residência na localidade denominada de “Casinhas”, quando foi surpreendida por dois indivíduos em uma motocicleta de características não anotadas.

Os ocupantes da moto efetuaram vários disparos de arma de fogo contra a vítima, que chegou a ser socorrida por populares ainda com vida, mas não resistiu e faleceu a caminho do hospital. Após a consumação do crime, os homicidas fugiram tomando destino incerto.

Segundo informações da Polícia Militar (PM), parentes da vítima apontaram dois suspeitos, como sendo possivelmente os principais autores do crime, alegando que a dupla tinha uma rixa antiga com a vítima relativo a tráfico de drogas.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) em Petrolina – PE e o caso foi registrado pela 24ª Delegacia de Homicídios sediada na cidade de Araripina

O policiamento conseguiu localizar um dos apontados, que foi encaminhado a Delegacia de Polícia Civil da cidade.

Kaio Maniçoba consegue apoio político em Bodocó e Santa Cruz

O deputado Federal Kaio Maniçoba vem ganhando cada vez mais apoio político para renovar o seu mandato na Câmara Federal nas eleições de outubro desse ano. Em Bodocó, no Sertão do Araripe, Kaio fechou apoio com o empresário Arlindo Junior, vereadores e todo o seu grupo político.

No município de Santa Cruz da Venerada, também no Sertão do Araripe, o deputado fechou apoio político com o grupo de oposição, Padre Paulo Sérgio e Teão Marinho, ambos foram candidatos a prefeito e vice respectivamente na eleição de 2016.

Em Bodocó, Antonio Fernando recebe apoio do grupo político de Arlindo Junior

O pré-candidato a deputado estadual Antonio Fernando foi agraciado com a o apoio político do empresário Arlindo Junior de Bodocó. O empresário é pai do vereador mais bem votado naquele município nas eleições de 2016, João Vitor, e todo o seu grupo político estão com Antonio Fernando.

Arlindo Junior configura nos bastidores da política de Bodocó como possível pré-candidato a prefeito do município em 2020. O apoio foi declarado nessa terça-feira (01 de maio, Dia do Trabalho) no povoado de Sipaúba, zona rural do município.

Antonio Fernando que no último sábado declarou que no Sertão do Araripe fará dobradinha com o deputado Federal Kaio Maniçoba (SD), vem ganhando cada vez mais visibilidade em todo Sertão Pernambucano, com apoios em todas as cidades do Araripe e também no Sertão. O prefeito de Santa Filomena Cleomatson, além de um grupo de 5 ex-prefeitos de Ouricuri e outras lideranças já asseguraram apoio ao pré-candidato.

Antonio Fernando concorrerá a uma cadeira na Assembleia Legislativa de Pernambuco pelo Partido Social Cristão (PSC), e a expectativa é que ele possa ser eleito deputado estadual com cerca de 22 mil votos.

Bodocoense acusado de cometer feminicídio em Ipubi é preso em Juazeiro-BA

Foto: reprodução

Foi preso nessa sexta-feira (20), na cidade de Juazeiro – BA, um homem de 24 anos, suspeito de ter matado a própria companheira na cidade de Ipubi, no Sertão do Araripe em Pernambuco. O suspeito foi localizado e preso no bairro do Tabuleiro depois de denúncia anônima.

De acordo com a polícia, após receber a denúncia, uma equipe da Delegacia de Homicídios se dirigiu até a Rua da Padaria no bairro Tabuleiro em Juazeiro – BA, onde prendeu a pessoa de Cícero Domingos da Silva, 24 anos, natural de Bodocó – PE.

Segundo a polícia, contra Cícero, existia um mandado judicial de prisão, expedido pelo MM Juiz de Direito da Comarca de Ipubi – PE. O apontado é suspeito de ter matado a companheira Maria Luciene Gonçalves Brasil, no dia 24 de Setembro de 2016.

Depois de receber a voz de prisão, Cícero Domingos, foi submetido a exame traumatológico, encaminhado para Audiência de Custódia e posteriormente recolhido ao Conjunto Penal de Juazeiro – BA, ficando a disposição da justiça de Ipubi – PE. (Por Nilson Macedo)

Governo leva ações do estado para Bodocó após estragos causados pelas fortes chuvas

Após levantamento dos estragos estruturais provocados pelas fortes chuvas na cidade de Bodocó, Sertão do Araripe, a Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe) constatou que o abastecimento de água e eletrificação estão normalizados. As aulas de duas das três escolas públicas estaduais também retomaram nesta terça-feira (17). Na Escola Estadual Luiz Gomes de Lins, localizada na zona rural, as aulas serão retomadas assim que o acesso viário for restabelecido, permitindo que os professores consigam chegar ao distrito. Os serviços do DER, no entanto, só podem ser iniciados quando o nível do riacho baixar. Um calendário de reposição das atividades escolares já está sendo organizado.

As equipes das Vigilâncias Ambiental, Epidemiológica e Sanitária, da IX Gerência Regional de Saúde (Geres) está visitando os abrigos montados na cidade para dar orientações sobre a limpeza das casas, manipulação de alimentos nas áreas afetadas pelas chuvas, descarte de objetos, além de realizar  avaliação das manifestações clínicas entre os desabrigados, orientando sobre os sinais e sintomas de doenças e agravos. Foram vacinados 114 pessoas contra hepatites e realizados 133 testes para a doença; e foram distribuídos 359 unidades de hipoclorito de Sódio, utilizado para purificar a água para consumo.

Também foram encaminhadas doses de insulina, a pedido  do município, e o Hospital Santa Maria, localizado em Araripina, está atuando como suporte às gestantes encaminhadas de Bodocó.  Além disso, diante da dificuldade de acesso dos moradores de Bodocó, Exu, Granito e Moreilândia ao Hospital Regional em Ouricuri, os casos de urgência e emergência destes quatro municípios estão sendo encaminhados para o Hospital Regional de Salgueiro.

Quanto a ponte sobre o Rio Pequi, a equipe técnica do DER avaliou preliminarmente que o equipamento, com 40 metros de extensão, possui uma rachadura na laje do vão central, o que compromete totalmente a sua estrutura. Uma segunda avaliação mais detalhada será possível apenas quando o nível da água baixar. Quando isso acontecer, serão analisadas as fundações da ponte. Não há previsão para liberação do tráfego no local nem para circulação de pedestres. A equipe de engenharia da Codecipe também está produzindo um laudo sobre os danos causados na ponte e nos bueiros da cidade.

Até a normalização desta área, a rota alternativa mais curta e viável para receber o fluxo de veículos é utilizar a rodovia PE-560, estrada de terra que liga Bodocó até o distrito de Estaca, chegando à rodovia BR-316, trecho com extensão de 20 km. Os trabalhos de restauração, dos trechos danificados pelas chuvas na rodovia PE-560, já foram iniciados pelo DER e a previsão é que a circulação de veículos de pequeno porte seja liberado até o próximo final de semana. Essa rota vai aumentar em 23 km o percurso para quem segue de Bodocó para Ouricuri.

Os veículos de pequeno porte que vão de Ouricuri para Exu, nesse momento, a rota mais curta e aconselhável é seguir pela BR-316 até Trindade, entrar na PE-576 e seguir até Ipubi. Depois segue pela PE-590 até o distrito de Serrolândia, onde vai entrar na PE-586 e seguir até a localidade de Posto da Serra. Em seguida, entra na PE-545 e continua até a cidade de Exu. Essa rota poderá ser utilizada no sentido inverso e será utilizada até a liberação para veículos de pequeno porte poderem circular pela rota alternativa, no trecho da PE-560, que vai de Bodocó ao distrito de Estaca.

Até o momento, a Codecipe registrou 176 famílias desabrigadas e 55 desalojadas, todos estão sendo encaminhados pela Prefeitura para os abrigos. Também foram identificadas 333 casas atingidas e 17 prédios comerciais.

Em Bodocó, mais de 1.200 pessoas estão desabrigadas após a chuva; PE-545 deve ser recuperada após estiagem

Mais de 1200 pessoas estão desabrigadas ou desalojadas em Bodocó, no Sertão de Pernambuco, de acordo com a Prefeitura da cidade.Desde a última sexta-feira (13), quando a água da chuva, que encheu açudes e riachos, invadiu o município e deixou residências, ruas e avenidas alagadas, bodocoenses tentam contabilizar os prejuízos e retomar a rotina.

Segundo a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), em menos de 24 horas choveu quase 70 milímetros em Bodocó. Na casa da agricultora Maria das Dores da Silva, a enchente trouxe vários prejuízos materiais. “Eu perdi minha cama, dois guarda-roupas, meu fogão, o armário, o raque com a geladeira, com o som, a televisão, aparelho de dvd, roupa e a feira. Mas o principal foi os documentos. Perdemos tudo”, lamentou.

As pessoas desalojadas foram acolhidas por familiares. Já as desabrigadas estão sendo atendidas em creches e escolas públicas da cidade. Serviços de saúde estão sendo oferecidos gratuitamente, no local, e uma central de distribuição de doações também foi montada. “Enquanto a gente tá por aqui, graças a Deus tá bom demais. Só estou pensando agora é na volta”, afirmou o trabalhador de serviços gerais José Inaldo de Jesus.

A Ponte Rio Pequi, na PE – 545, principal acesso à cidade, ainda segue interditada. Segundo o prefeito de Bodocó, Tulio Alves, as obras de recuperação devem ter início após a estiagem. “O pessoal do DR [Departamento de Estradas de Rodagem] veio aqui a pedido do governador, fez essa vistoria, garantiu que assim que as chuvas estiarem, eles iriam começar uma obra, que vai durar de seis a sete meses”, explicou.

Para auxiliar os prejudicados pela chuva, campanhas de arrecadação de doações seguem sendo realizadas nas cidades de Petrolina, Ipubi, Araripina e Santa Filomena, no Sertão de Pernambuco. Alimentos, água mineral, roupas, sapatos e brinquedos podem ser doados.

Bodocó tenta se reerguer após ser destruída pela chuva; PE-545 segue fechada e acesso à cidade é difícil

A cidade de Bodocó, no Sertão de Pernambuco, tenta se reerguer após ter diversas casas inundadas pela água de rios e açudes, que transbordaram com a forte chuva da última sexta-feira (13). Segundo a prefeitura, o número desabrigados e desalojados é de 872 pessoas. A principal via de acesso à cidade, a PE-545, que cedeu com a correnteza ainda segue bloqueada, dificultando a chegada de assistência e impedindo a passagem rápida de doentes até o Hospital Regional Fernando Bezerra em Ouricuri.

O Comando do Segundo Batalhão de Engenharia de Construção do Exército (Piauí) realizou no domingo (15) uma avaliação das condições estruturais da Ponte Rio Pequi, na PE-545, que liga Bodocó a Ouricuri, onde parte da estrutura cedeu. No local deve ser feita a instalação de uma ponte móvel, de estrutura metálica, para que o tráfego seja liberado. Mas, ainda é preciso uma avaliação final para que o Comando Nacional do Exército autorize o serviço.

O acesso principal ao Hospital Regional Fernando Bezerra, a 18 km de Bodocó, está afetado. Os pacientes de urgência estão tendo que pegar uma via alternativa de mais 200 quilômetros para chegar até hospital.

Os desabrigados estão em dois locais: Centro de Educação Infantil Dorina Ferraz Gominho Bispo também no Colégio Municipal Antônia Locio da cruz. Já os desalojados estão nas casas de parentes. As equipes da prefeitura estão fazendo visitas domiciliares nas casas atingidas para fazer o cadastro social.

De acordo com a Assessoria da Prefeitura de Bodocó, todas as escolas municipais estão com aulas suspensas. Além disso, a escola estadual João Carlos Locio de almeida, também está sem funcionar. As demais escolas estaduais estão funcionando normalmente.

Em nota, a Casa Militar, através da Secretaria Executiva de Defesa Civil do Estado, informa que está com uma equipe de apoio em Bodocó desde a sexta-feira e que uma equipe de engenharia seguiu para a cidade para realizar o levantamento dos estragos estruturais e possíveis ações necessárias.

De acordo com o levantamento, a Escola Estadual Carlos Lócio foi interditada por alagamento, uma ponte atingida e parcialmente destruída e 176 famílias estão desabrigadas e 64 famílias desalojadas no município.

A Secretaria de Educação do Estado informou em nota que as aulas nas três escolas da Rede Pública Estadual de Ensino de Bodocó estão suspensas nesta semana pela dificuldade de acesso às escolas. A Gerência Regional de Educação (GRE) Sertão do Araripe está visitando a região nesta segunda-feira (16) e está organizando um calendário de reposição para as atividades que seriam realizadas nesta semana. (Do G1 Petrolina)

Socorro Pimentel cobra ações do Governo no amparo à Bodocó

Nesta segunda (16), na Assembleia Legislativa, a deputada estadual Socorro Pimentel (PTB), cobrou medidas urgentes do Governo do Estado no apoio ao município de Bodocó, que foi fortemente atingido pelas chuvas. Na última sexta-feira, a cidade amanheceu inundada. A força da água derrubou parte da Ponte sobre o Riacho do Pequi que passa sobre a PE-545, que liga Bodocó à Ouricuri, principal via de acesso ao município.

Socorro Pimentel, que esteve em Bodocó visitando as áreas mais afetadas, ressaltou ainda que os danos causados pelas chuvas são consequência do abandono do Governo do Estado. “É importante dizer que isso não foi causado só pelas chuvas. Foi também, e principalmente, consequência do abandono. Venho, insistentemente, alertando sobre as precárias condições de nossas estradas. Agora, quem está pagando é o nosso povo”, afirmou.

O Prefeito de Bodocó, Túlio Alves, decretou Estado de Situação de Emergência por 180 dias. De acordo com os dados levantados pela Prefeitura, até o momento, já se contabiliza uma média de 870 desabrigados. Ainda em seu pronunciamento no Plenário da Assembleia, a deputada Socorro Pimentel exaltou o trabalho que está sendo realizado pelo município.

“Graças à disposição e responsabilidade do prefeito Túlio Alves e da Defesa Civil do município, um plano de contingência começou a ser posto em ação ainda na madrugada da sexta-feira. Todo o secretariado foi envolvido, houve ainda um chamado especial para médicos e enfermeiros, uma verdadeira força tarefa em benefício da população afetada”, ressaltou.

Socorro Pimentel lamentou ainda a ausência do governador no município. “Infelizmente, não pudemos contar com a presença do nobre governador do Estado, nem do seu secretariado, num momento tão difícil para o nosso povo. Mas, em nome da população de Bodocó, fica o nosso chamado para que o governador Paulo Câmara vá ao município, testemunhe a tristeza que acometeu os bodocoenses e implante novas medidas rapidamente”, finalizou. (Da ascom)

Prefeito de Bodocó decreta Estado de Situação de Emergência após fortes chuvas

Devido aos problemas causados pelas fortes chuvas na madrugada desta sexta-feira (13), o prefeito de Bodocó, Túlio Alves, decretou Estado de Situação de Emergência no município pelo período de 180 dias. Até o momento, contabiliza-se em média 750 pessoas desabrigadas, não incluindo nesse número pessoas que estão em casa de parentes.

A equipe da Coordenadoria de Defesa Civil (Codecipe) está na cidade para tomar as medidas cabíveis, junto a prefeitura e ao Corpo de Bombeiros. O prefeito Túlio Alves e o vice-prefeito Edmilson Alencar acompanharam a equipe para vistoria na área central, entretanto, não foi possível devido à interrupção no fornecimento de energia nas ruas que tiveram casas inundadas, para evitar risco de descarga elétrica, por esta razão, a vistoria só poderá ser realizada amanhã (14).

Equipes das secretarias municipais estão fazendo cadastros para identificação das famílias vítimas das chuvas; levantamento das áreas urbanas e rurais atingidas; detecção de assoreamento de estradas e garantindo todo o suporte necessário às famílias, com apoio da comunidade e de cidades vizinhas.

Em contato com o governador Paulo Câmara, o prefeito solicitou apoio do Estado para garantir acesso a PE-545, que liga as cidades de Bodocó a Ouricuri, que após bloqueio no trecho da rodovia, a falta de acesso está dificultando o trabalho das equipes de apoio, como Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Defesa Civil. (Por Rômulo Lima)

Fortes chuvas alagam ruas, invadem residências e deixa famílias desabrigadas em Bodocó, PE

Foto: reprodução

A forte chuva que caiu nas últimas horas em Bodocó, município do Sertão do Araripe Pernambucano, que registrou 175 milímetros, alagou ruas, inundou residências e deixou varias famílias desabrigadas.

Informações dão conta que os Riachos do Amparo e Cacimba do Ôco, que passam próximo a zona urbana da cidade transbordaram, alagando algumas ruas no Centro e em alguns Bairros da Cidade.

Vídeos divulgados no WhatApp mostram moradores retirando móveis e pertencentes das casas.

A orientação é que as pessoas desabrigadas da cidade se dirijam ao Centro de Convivência de Idosos (CCI) para receberem ajuda.

Confira imagens do WhatAspp das ruas alagadas na cidade de Bodocó: (Com informações do Blog do Nilson Macedo)

Foto: reprodução

Foto: reprodução