Pesquisa Ibope/Band mostra Lula liderando com 20% em São Paulo

A TV Bandeirantes divulgou nesta terça-feira, 24, os resultados de pesquisa de intenção de voto para presidente da República realizada pelo Ibope apenas no Estado de São Paulo. São quatro cenários, que variam de acordo com o candidato do PT (o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ou o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad) e do MDB (o presidente Michel Temer ou o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles).

A pesquisa foi feita entre os dias 20 e 23 de abril, com 1008 pessoas em 59 municípios. A margem de erro estimada é de 3 pontos porcentuais para mais ou menos e o nível de confiança utilizado é de 95%. O número de registro no TSE é BR-00314/2018.

Confira os cenários abaixo:

Com Lula e Meirelles:

Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 20%

Jair Bolsonaro (PSL): 14%

Geraldo Alckmin (PSDB): 14%

Joaquim Barbosa (PSB): 9%

Marina Silva (Rede): 9%

Ciro Gomes (PDT): 4%

Álvaro Dias (Podemos): 2%

João Amoedo (Novo): 1%

Flávio Rocha (PRB): 1%

Rodrigo Maia (DEM): 1%

Manuela D’Ávila: 1%

Fernando Collor de Mello (PTC): 1%

Levy Fidélix (PRTB): 1%

Aldo Rebelo (Solidariedade): 0%

Guilherme Boulos (Psol): 0%

Henrique Meirelles (MDB): 0%

Paulo Rabello de Castro (PSC): 0%

Brancos e nulos: 18%

Não sabem: 4%

Com Lula e Temer:

Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 22%

Jair Bolsonaro (PSL): 14%

Geraldo Alckmin (PSDB): 12%

Marina Silva (Rede): 9%

Joaquim Barbosa (PSB): 8%

Ciro Gomes (PDT): 3%

Álvaro Dias (Podemos): 2%

João Amoedo (Novo): 1%

Guilherme Boulos (Psol): 1%

Flávio Rocha (PRB): 1%

Rodrigo Maia (DEM): 1%

Manuela D’Ávila (PCdoB): 1%

Michel Temer (MDB): 1%

Aldo Rebelo (Solidariedade): 0%

Fernando Collor de Mello (PTC): 0%

Levy Fidélix (PRTB): 0%

Brancos e nulos: 19%

Não sabem: 5%

Com Haddad e Temer:

Jair Bolsonaro (PSL): 16%

Geraldo Alckmin (PSDB): 15%

Marina Silva (Rede): 11%

Joaquim Barbosa (PSB): 9%

Ciro Gomes (PDT): 4%

Fernando Haddad (PT): 3%

Álvaro Dias (Podemos): 2%

Michel Temer (MDB): 2%

Aldo Rebelo (Solidariedade): 1%

Manuela D’Ávila (PCdoB): 1%

Rodrigo Maia (DEM): 1%

Levy Fidélix (PRTB): 1%

João Amoedo (Novo): 0%

Guilherme Boulos (Psol): 0%

Flávio Rocha (PRB): 0%

Fernando Collor de Mello (PTC): 0%

Paulo Rabello de Castro (PSC): 0%

Brancos e nulos: 26%

Não sabem: 7%

Com Haddad e Meirelles:

Jair Bolsonaro (PSL): 15%

Geraldo Alckmin (PSDB): 15%

Marina Silva (Rede): 12%

Joaquim Barbosa (PSB): 10%

Ciro Gomes (PDT): 6%

Fernando Haddad (PT): 3%

Álvaro Dias (Podemos): 2%

Henrique Meirelles (MDB): 1%

Aldo Rebelo (Solidariedade): 1%

Flávio Rocha (PRB): 1%

João Amoedo (Novo): 1%

Levy Fidélix (PRTB): 1%

Manuela D’Ávila (PCdoB): 1%

Rodrigo Maia (DEM): 1%

Guilherme Boulos (Psol): 0%

Fernando Collor de Mello (PTC): 0%

Paulo Rabello de Castro (PSC): 0%

Brancos e nulos: 25%

Não sabem: 5%

(Da IstoÉ)

PM ajuda jovem de Ipubi encontrar sua mãe após 29 anos sem noticias

 

Patrícia Camila da Silva, hoje com 29 anos de idade, guardava consigo uma esperança, a de reencontrar a mãe que há 28 anos não tinha contato, pois no ano de 1989, quando Camila tinha apenas 8 meses, sua mãe Dona Antônia Josefa da Silva por motivos pessoais teria ido embora da cidade de Ipubi, no Sertão do Araripe pernambucano para o estado de São Paulo, e até hoje ninguém tinha notícias dela.

Com a certeza de que um dia reencontraria a sua mãe, Patrícia resolveu pedir ajuda e contar a história a uma colega de trabalho. Jeovana Saldanha Assistente Social do Hospital Regional Fernando Bezerra em Ouricuri-PE, quando ouviu a história de sua amiga não mediu esforços para poder realizar o sonho dela.

Jeovana Saldanha resolveu procurar um amigo que trabalha no 7° Batalhão da Policia Militar em Ouricuri, que de imediato si prontificou a ajudar, e após algumas horas e troca de informações com a Policia Militar do estado de São Paulo conseguiram localizar o paradeiro da mãe de Patrícia Camila.

Dona Antonia Josefa hoje reside na cidade de Marília-SP, onde teve outros dois filhos, também tinha a vontade de reencontrar a filha mais por motivos pessoais nunca teve a oportunidade.

O primeiro contato entre as duas foi por telefone, bastante emocionadas e sem magoas, mãe e filha conversaram bastante e não queriam saber do passado apenas do que poderão viver a partir de hoje. Patrícia Camila que achava que era filha única, além de localizar a sua mãe ainda ganhou dois novos irmãos.

O Primeiro contato foi através de uma ligação, mais já tem data marcada para si verem pessoalmente.

Operação “Bar Seguro” interdita comércios em Ouricuri

O Corpo de Bombeiros (CAT Sertão VI) e PMPE (7° BPM), realizou na noite desta terça-feira (24) em Ouricuri, no Sertão do Araripe pernambucano, a Operação denominada de “Bar Seguro”.

A ação fiscalizou bares e efetuou abordagens, com a interdição de um estabelecimento que estava em desacordo com o Código de Segurança Contra Incêndio e Pânico (COSCIP), atendendo uma demanda do Pacto Pela Vida, visando a redução de CVLI (Crimes Violentos Letais e Intencionais).

Resultados da Operação:

>> 06 Estabelecimentos visitados

>> 02 Estabelecimento interditados

>> 04 Estabelecimentos notificados

>> 02 Estabelecimentos regularizados

>> 00 Estabelecimento fechado

*49 Abordagens policiais

*11 Abordagens a motocicletas

*03 Abordagens a automóveis

Os locais notificados e Interditados passam a ser monitorados pelas Polícias Civil e Militar. Ficando o seu funcionamento condicionado a desinterdição, que ocorre somente após a regularização junto ao Corpo de Bombeiros. A regularização é feita através do Site: www.bombeiros.pe.gov.br(Por Roberto Gonçalves)

40% das mulheres que sofrem violência doméstica são evangélicas, diz pesquisa

A violência doméstica é uma triste realidade no Brasil e uma pesquisa descobriu uma informação ainda mais alarmante: 40% das mulheres que se declaram vítimas de agressões físicas e verbais de seus maridos são evangélicas.

A descoberta é resultado de uma pesquisa da Universidade Presbiteriana Mackenzie a partir de relatos colhidos por organizações não-governamentais (ONGs) que trabalham no apoio às vítimas desse tipo de violência.

“Não esperávamos encontrar, no nosso campo de pesquisa, quase 40% das atendidas declarando-se evangélicas”, diz um trecho do relatório divulgado, de acordo com informações da Rede Super.

A surpresa não é maior do que a preocupação que existe sobre o contexto das agressões: muitas das vítimas dizem sentirem-se coagidas por seus líderes religiosos a não denunciarem seus maridos. (Do Notícias Gospel Mais)

Roberta Arraes escolhe a Alemanha para receber o Prêmio Internacional País Amigo de Pernambuco

Aconteceu na noite de ontem (24), na Assembleia Legislativa de Pernambuco, a cerimônia de entrega do Prêmio Internacional País Amigo de Pernambuco.

 

O evento é uma atividade realizada pela Comissão de Assuntos Internacionais da Alepe, que tem por objetivo agraciar nações que desenvolvam projetos nas áreas de cultura, educação, meio ambiente, entre outras, em benefício do Estado. Os dois países agraciados na ocasião foram Alemanha e Japão.

 

A escolha da parlamentar foi a República Federativa da Alemanha, pelas inúmeras ações já desenvolvidas há 150 anos.

 

Entre as realizações podemos destacar as publicações científicas sobre a geografia e natureza do Brasil, os vitrais espalhados em vários prédios que compõem o patrimônio do estado e também a participação do país no programa do governo do estado, Ganhe o Mundo. “Foi com uma imensa satisfação que fiz a entrega do prêmio e medalha a Sra. Maria Könning-de Siqueira Regueira, Cônsul-Geral no Nordeste, primeira mulher a frente deste consulado”, afirmou Roberta.

 

A parlamentar aproveitou o momento também e convidou a Cônsul para visitar o Sertão do Araripe, para conhecer as potencialidades da região. “Que venham muitas outras parcerias dessa união de sucesso”, finalizou. (Da Ascom)

Pernambuco tem 5º pior percentual de infância exposta à pobreza do Brasil

Imagem ilustrativa da internet

O crime entrou em sua vida ainda na adolescência. Na infância, viu o pai bêbado bater na mãe inúmeras vezes. Criado em uma comunidade pobre da Zona Norte do Recife, o jovem, hoje com 26 anos, acabou no mundo das drogas aos 15. Foi quando deixou de frequentar a escola para fazer uso de entorpecentes com os amigos. Não demorou para ingressar no tráfico e colecionar passagens pela polícia. Foi preso aos 19 anos por tráfico e, pouco depois, por homicídio e roubo. Ao todo, quase seis anos de cárcere. Uma vida que, para ele, poderia ter sido diferente caso tivesse apenas uma coisa: oportunidade.

Pobre, longe das salas de aula e em situação de vulnerabilidade social. A combinação de fatores que levou o jovem ao crime ilustra a condição de milhões de crianças e jovens no Estado, de acordo com estudo da Fundação Abrinq, divulgado ontem. Pernambuco tem o quinto pior percentual de infância exposta à pobreza do Brasil: 60,5%. Segundo o panorama, a curva das famílias que recebem até meio salário mínimo no Estado voltou a crescer em 2014, mesma época em que os índices de violência começaram a aumentar.

A situação é refletida entre os jovens. Em 2013, foram 497 menores de 19 anos vítimas de homicídio. Três anos depois, o número subiu para 775. Desses, 655 morreram por arma de fogo. Para a administradora executiva da fundação, Heloisa Oliveira, há uma relação entre a pobreza das crianças e adolescentes do Nordeste com o crescente número de homicídios nas capitais da região. “Basta olhar quais são os adolescentes assassinados: pobres, que vivem nas regiões de periferias. As desigualdades sociais estão por trás das estatísticas de vulnerabilidade básica e também das estatísticas de violência. É uma relação íntima e direta entre todos os fatores de vulnerabilidade social que afetam a infância e a violência.”

O cenário é ainda mais preocupante porque 19% dos alunos com idades entre 15 e 17 anos estão fora das salas de aula, um total de 100.550 menores. “É na infância e na adolescência que os jovens em situação de vulnerabilidade social precisam saber que existem outros caminhos. Muitos têm exemplos de envolvimento com tráfico dentro da própria casa e acabam tendo isso como referência”, argumenta Adriana Eustáquio, coordenadora da ONG Oásis da Liberdade, que atua há mais de 20 anos com dependentes químicos. Atualmente, o trabalho de prevenção é feito com 70 crianças e adolescentes na sede localizada no bairro de Santo Amaro, área Central da capital. O ex-presidiário, recuperado há quase um ano e meio, concorda que o caminho é a educação. “Tenho certeza de que se tivesse estudado, teria uma vida diferente. É o que digo aos jovens: que estudem e busquem a sua fé, porque o tráfico quase acabou com a minha vida.”

ESTADO

Em Pernambuco, a responsabilidade de planejar, executar, coordenar e controlar políticas públicas voltadas para as áreas da assistência social, sistema socioeducativo, articulação social, pessoas com deficiência e combate às drogas é da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude. “Temos programas que nos auxiliam na garantia dos direitos desde a primeira infância. Um problema que tínhamos era o grande número de crianças sem registro, o que dificultava o planejamento das ações. De 12% conseguimos diminuir esse índice para 4,52%. Atuamos na educação infantil, no combate à violência e temos uma secretaria-executiva que trata sobre drogas”, explica Douglas Oliveira, gerente de política para a criança.(JC Online)

Em Salgueiro, polícia civil prende homem em flagrante pela Lei Maria da Penha

Foi preso em Salgueiro pela Polícia Civil no final da tarde de ontem, (24/04), a pessoa de Jair Antônio de Lima Batista, 21 anos. Ele foi atuado em flagrante delito por descumprir uma medida protetiva de urgência e  ameaçar de morte a ex-companheira no Bairro Novo Horizonte.

Policiais civis faziam intimações na cidade, sendo uma delas para o próprio Jair, quando foram avisados pela ex-companheira de que o mesmo tinha invadido sua casa e estava dormindo na sala.

Após Jair Antônio ser ouvido, pelo Delegado José de Ribamar Nunes Júnior, foi recolhido ao Presídio de Salgueiro  e será apresentado pelos Agentes Penitenciários ao Juiz na Audiência de Custódia no Fórum local nesta quarta-feira. (Via sertão central.com)

Aneel aprova aumento médio de 8,89% nas contas de luz de Pernambuco

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (24) um reajuste médio de 8,89% para os consumidores de energia atendidos pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe).

Segundo decisão da Aneel, o reajuste médio para os consumidores residenciais e comerciais, atendidos em baixa tensão, será de 8,47%. O reajuste médio para as indústrias, atendidas em alta tensão, será de 9,9%.

O consumidor residencial que consome 100 kWh/mês, por exemplo, terá sua conta reajustada de R$ 66,64 para R$ 72,35, de acordo com a Celpe. Os beneficiários do programa de baixa renda da Celpe, com o mesmo consumo de 100 kWh/mês, tem o valor alterado de R$ 25,36 para R$ 27,24.

A Celpe atende 3,7 milhões de unidades consumidoras do estado de Pernambuco e o reajuste poderá ser aplicado a partir do dia 29 de abril.

Rebatendo MPPE, Compesa diz que água em Ouricuri segue rigorosamente o controle na qualidade

Depois de o MPPE em Ouricuri recomendar ajuste na qualidade da água em Ouricuri, no Sertão do Araripe,  matéria que foi divulgada nesse blog em 20 de  abril do corrente ano, a qual teve como origem o site do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), através de nota, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) enviou nota a este canal de comunicação, na qual afirma que o órgão segue rigorosamente o controle na qualidade da água em Ouricuri.

Segue a nota:

 

“A Compesa, por meio da Gerência Regional do Araripe, esclarece à população  de Ouricuri que a água fornecida pela Companhia atende os rigorosos padrões bacteriológicos de qualidade, conforme determinado pelo Anexo XX da Portaria de Consolidação nº 5, de 28 de setembro de 2017 do Ministério da Saúde. Sendo assim, l comunica que tem trabalhado para sempre ofertar um produto de qualidade e que contribua com a saúde de toda a população.

 O laboratório regional desta Gerência Regional faz a coleta de amostras em mais de cinquenta pontos da cidade distribuídos não apenas na zona urbana de Ouricuri, mas também nos distritos de Barra de São Pedro e Santa Rita, incluindo locais de grande aglomeração de pessoas como escolas e hospitais. Também são realizadas coletas na Estação de Tratamento Voluntários da Pátria, de maneira a aferir se a água que vai para a rede de distribuição do município atende aos padrões de qualidade, e tomando as medidas corretivas quando necessárias.

A Compesa informa ainda que a contaminação não foi causada por falta de ajuste da Estação de Tratamento, de onde não temos registros de presença da bactéria Escherichia Coli há pelo menos 24 meses, diferentemente do que vem sendo veiculado à sociedade. Após a verificação desta irregularidade, as medidas  adotadas apontaram que intervenções pontuais na rede de coleta de esgoto, que não foram e nem são executadas pela Companhia, tornaram a água imprópria para consumo naquela ocasião.

Por fim, a  Compesa se coloca à disposição da sociedade para esclarecer quaisquer dúvidas com relação à qualidade da água produzida e distribuída, e continua contando com a parceria da sociedade, das Secretarias de Saúde e demais órgãos reguladores para melhorar cada vez mais o saneamento da cidade de Ouricuri”.

Da ascom – Compesa

Justiça determina que INSS reconheça tempo de trabalho exercido na infância

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, determinou que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) reconheça o tempo de trabalho exercido por crianças menores de 14 anos, ainda que ilegal, para o cálculo de previdência. A decisão, que atende pedido do Ministério Público Federal (MPF), é válida para todo o país e cabe recurso.

De acordo com a desembargadora Salise Monteiro Sanchotene, relatora do acórdão, “o trabalho infantil ainda se faz presente no seio da sociedade”, citando casos de crianças que auxiliam o sustento da família em atividades domésticas, no meio rural e urbano, e em promoções artísticas e publicitárias.

Nestes casos, segundo a desembargadora, as regras atuais não podem prejudicar as crianças que “não obstante a proibição constitucional e legal, efetivamente, trabalharam durante a infância ou a adolescência”.

“Assim, apesar da limitação constitucional de trabalho do infante, para fins de proteção previdenciária, não há como fixar também qualquer limite etário, pois a adoção de uma idade mínima ensejaria ao trabalhador dupla punição: a perda da plenitude de sua infância em razão do trabalho realizado e, de outro lado, o não reconhecimento, de parte do INSS, desse trabalho efetivamente ocorrido”, escreveu Salise. (Do Brasil Estadão)