Polícia Militar recupera moto roubada em Araripina

Nessa quinta-feira (06), por volta das 09h45, a Guarnição Tática estava realizando rondas e abordagens quando na BR 316 em Araripina se deparou com uma motocicleta YBR 125 Factor, vermelha, ano 2011 e placa PEH 0409, abandonada na citada rodovia, a mesma foi encaminhada para a DPC local para serem tomadas as providências cabíveis.
O veículo citado foi roubado na semana passada, não foi identificado o autor do fato, a moto já foi entregue ao proprietário.

Ministério Público de PE, emite nota de esclarecimento sobre o caso Beatriz

beatrizcapaDiferentemente do que se percebe por alguns títulos das matérias veiculadas sobre o caso Beatriz, de Petrolina, com base em pronunciamento de membro do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), incumbe esclarecer que a colocação do promotor de Justiça responsável pelo caso, foi no sentido de que nenhuma linha de investigação deva ser, nesse momento, descartada.

Ciente da possibilidade de diversas interpretações quanto ao conteúdo das declarações do órgão ministerial, o MPPE deixa clara:

1. a inexistência de acusação voltada a qualquer tipo de religião ou credo;
2. que a responsabilização pela(s) conduta(s) homicidas que levaram à morte uma criança de forma tão estúpida e violenta devam ser imputadas individualmente a seu(s) autor(es) e não a qualquer religião ou credo e;
3. que as investigações ainda estão em curso, portanto nada conclusivo pode ser apontado como causa do homicídio, que sensibilizou o município, Estado e País;
4. que as falhas eventualmente apontadas no procedimento investigatório dizem respeito, em sua maioria, à própria estrutura deficitária e ao método/modelo de investigação consolidada na prática policial em nosso País, não dizendo respeito a atuação individual de seus componentes.

As instituições componentes do aparato de justiça e segurança estão envidando esforços para encontrar a solução do caso, prestando, assim, satisfação à população que clama pela Justiça, neste sentido, prudência e cautela devem pautar a propagação de informações sobre o caso neste momento. (MPPE).

Pesquisa sobre zika em Pernambuco está parada por falta de dinheiro

Zika_02Em novembro do ano passado, o imunologista Rafael França foi o primeiro pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) a ter projeto aprovado para receber financiamento para investigar o vírus zika em Pernambuco. Quando o projeto foi elaborado, o país ainda não enfrentava a explosão de casos de microcefalia relacionados ao vírus. O pesquisador foi selecionado para receber R$ 2 milhões divididos entre os governos do Reino Unido e de Pernambuco. Mas o estudo de Rafael França está praticamente parado, conforme o pesquisador, pois os recursos ainda não chegaram.

O projeto foi selecionado em edital lançado pelo Fundo Newton – programa do governo britânico que reúne diversas instituições que financiam pesquisa no Reino Unido – sobre doenças infecciosas e negligenciadas. Pelo Reino Unido, R$ 1,5 milhão deverão vir do Medical Research Council (MRC UK). O edital prevê uma contrapartida de R$ 505 mil da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe).

“No caso do zika, pode ser que as manifestações neurológicas sejam decorrentes da ativação do sistema imune tentando controlar a doença, e isso ocorre em várias doenças. Se sabemos como o sistema imune se comporta naquela infecção, a gente consegue, por exemplo, desenvolver tratamentos para regular a ativação do sistema imune e o surgimento dos sintomas”, explica o pesquisador.

A investigação deveria ter iniciado em janeiro deste ano, segundo o pesquisador. Porém, o contrato com a Facepe foi assinado em março. O edital não estipula prazo determinado para receber os recursos, mas a vigência do projeto teve início em janeiro deste ano.

De acordo com Rafael França, colaboradores do Reino Unido, no Center of Virus Research, da Universidade de Glasgow, já receberam a parcela de financiamento. “Isso compromete o cronograma da pesquisa como um todo. Não tem um prazo, mas assinamos um projeto para 3 anos, e ao fim do prazo vou ter que entregar algumas coisas que me comprometi. E até agora não consegui fazer quase nada por causa da falta de recursos”, ressalta.

Além da compra de material de laboratório e outros insumos, os recursos servem, por exemplo, para contratação de uma equipe de pesquisadores. A contratação de doutor recém-formado, conforme Rafael França, custa cerca de R$ 60 mil por ano. (Do JC Online).

Vereador solicita ao prefeito que construa adutora para atender comunidades rurais de Ouricuri

lela ouricuri

Preocupado com a grande estiagem que assola o município de Ouricuri, especialmente as comunidades rurais, através de indicação, na última terça-feira (03), o vereador Lela solicitou que o prefeito de Ouricuri, Cezar de Preto, encane água do Rio São Francisco nos sítios: Caracuí, Piau, Riachinho e Limoeiro.

Segundo o vereador, ele tem um carro pipa que abastece por conta própria essas localidades, no entanto, o abastecimento não está suprindo a necessidade de toda a comunidade.

Questionado o vereador se o mesmo acredita que sua indicação será atendida, tento em vista que várias solicitações foram feitas desde de 2013 e poucas executadas pelo gestor, ele afirmou: “o papel do vereador é ver justamente as necessidades do município e da população. Infelizmente o vereador não constrói, não faz obras. O papel do vereador é cobrar e solicitar a gestão do município que façam obras. infelizmente já fizemos várias indicações nesta casa e desde do início do ano não fomos atendidos”, explanou.

Para finalizar, Lela disse que caso o gestor não execute esta indicação, estará buscando algum deputado para conseguir uma possível emenda parlamentar, pois a situação na região vai ficar muito precária.

Adelúcia Clea solicita que prefeito distribua cestas básicas à população carente de Ouricuri

adelucia-clea

A indicação partiu da vereadora Adelucia Clea, que declarou está sabendo que a secretaria de Assistência Social de Ouricuri está distribuindo as cestas básicas apenas a algumas pessoas. Ela lembrou que o dinheiro está garantido na Lei Orçamentária Anual, informando que o município dispõe de um orçamento de mais de 1 milhão de reais destinado unicamente para a distribuição de cesta básica.

A parlamentar disse que tendo em vista a crise que se passa no Brasil e a escassez de empregos, se faz necessário a distribuição de cestas para ajudar as famílias do município: “que este benefício se estenda a todos os povoados. O dinheiro está garantido na LOA, nós tivemos o cuidado de aumentar para 1 milhão de reais, para que este benefício pudesse chegar aos quatro cantos de Ouricuri”, disse a vereadora.

Sobre o assunto, o vereador Cleber Cunha disse que a algumas semanas atrás, a Secretária de Assistência Social do município e o vereador Dida, estavam na zona rural de Ouricuri distribuindo as cestas básicas, possivelmente com finalidade política.

SINDSEP solicita à prefeitura de Ouricuri pagamento dos servidores efetivos

12966444_1670566593194336_920399056_n

Nessa quinta-feira (05), o sindicato dos servidores públicos de Ouricuri (SINDSEP), enviou ofício à prefeitura de Ouricuri, solicitando o pagamento dos servidores efetivos na sexta-feira (06), dia que representa o quinto dia útil do mês.

Em contato com a presidenta, Expedita Ribeiro, professora Didi, a mesma disse que até o momento não obteve resposta ao ofício por parte da prefeitura: “atraso nos salários dos servidores é uma falta de compromisso, e é um crime, os pagamentos não devem passar o quinto dia útil do mês, esperamos que a prefeitura tome providências”, disse Expedita.

Para a presidenta, a situação que vem se passando com os servidores municipais já se extrapolou todos os limites: “nada se justifica aos atrasos dos servidores, para nós do Sindsep, estender o pagamento para o 5º dia útil do mês já é um absurdo e imagina aí passar deste prazo, é pior ainda”, acrescentou.

Diante do exposto, a professora Didi disse irá conversar com o advogado do Sindicato para solução desse descaso, alertando que a prefeitura pode ser penalizada pela falta de responsabilidade com os trabalhadores.

Via ofício, Prefeito Cezar diz não ter autonomia sobre o FUNPREO

camara-326x235Na última sessão dessa terça-feira (03), na Casa Rodrigo Castor,  foi discutido sobre o FUNPREO, onde o prefeito enviou ofício à casa parlamentar, informando não ter autonomia sobre o Fundo de Previdência de Ouricuri. Gerando assim, discussões entre os vereadores.

Cléber Cunha, falou sobre o assunto e alertou a gerente do Fundo Previdenciário: “cuidado senhora Vaneide Cavalcante, quem vai pagar o pato é a senhora, pois o prefeito afirmou que o FUNPREO é gerenciado pela gerente, não tenho assim o gestor do município, qualquer autonomia nas contas do Fundo”, disse o parlamentar.

Na ocasião, o vereador levantou a hipótese que o atraso dos salários dos servidores contratados é uma forma de ganhar tempo: “atraso dos salários dos servidores é algo inconstitucional, com certeza com esses 6 meses de atraso, o gestor está ajuntando dinheiro para repor a conta do Fundo. Se ele diz que não tem nada a ver com isso, no primeiro dia solicitando esclarecimentos, ele poderia ter chegado nessa casa e explicado”, pontuou.

Prefeito solicita maior prazo à câmara, para respostas aos requerimentos aprovados

cezar

Por meio de ofícios, o prefeito de Ouricuri, Cezar de Preto, pediu três meses para responder requerimentos aprovados na Câmara Municipal, um dos requerimentos que ainda não se tem resposta é sobre as obras realizadas pelo gestor em 2013 e 2014 através do PPA.

Outro requerimento que também foi solicitado maior prazo pelo gestor sobre licitações de construção de creches no município de Ouricuri. O assunto gerou discussão na casa e principalmente por parte dos vereadores de oposição.

Para os vereadores Cleber e Giba, a solicitação do gestor do município em pedir 90 dias para dá respostas aos requerimentos, é um verdadeiro descaso com os parlamentares da Casa Rodrigo Castor.

Para concluir, Elias Mendes ainda falou que a situação que vem se passando em Ouricuri é um verdadeiro descaso com a população: “fica muito difícil fiscalizar os recursos que vem a Ouricuri, qualquer impedimento que fazemos aqui, você estão vendo aí, 90 dias para responder. O povo realmente tem que sentir o desastre que está se passando no município”, esclareceu.

Em protesto por água, comunitários paralisam rodovia em Ouricuri

protesto ouricuri rodovia asa branca

Vários comunitários marcaram presença no ato de protesto realizado na manhã dessa quarta-feira (04) na Rodovia Asa Branca no bairro Maria Gorete em Ouricuri. A população das casas populares reivindicava água nas torneiras.

Alguns comunitários do bairro afirmaram que há cerca de 20 dias que o liquido não pinga nas torneiras das residências.

A população ateou fogo em galhos de árvores na citada rodovia, o que resultou na paralisação do trânsito na localidade por cerca de 1 hora.

Em contato com um funcionário da Compesa, o mesmo nos informou que, o abastecimento da localidade está regular e que a revolta de parte da população é devido eles quererem água nas torneiras todos os dias.

O funcionário disse ainda que, a Compesa dividiu o bairro em três áreas (rodízio) e que no momento está abastecendo a segunda área.

Minístro do STF afasta Eduardo Cunha do mandato na Câmara

eduardo cunha

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki determinou, hoje,quinta-feira (05) o afastamento do presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) do mandato de deputado federal.

Relator da Lava Jato, o ministro concedeu uma liminar em um pedido de afastamento feito pela Procuradoria-Geral da República e apontou 11 situações que comprovariam o uso do cargo pelo deputado para “constranger, intimidar parlamentares, réus, colaboradores, advogados e agentes públicos com o objetivo de embaraçar e retardar investigações”. Na peça, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, chegou a classificar o peemedebista de “delinquente”.

O peemedebista foi transformado em réu no STF, por unanimidade, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro sob a acusação de integrar o esquema de corrupção da Petrobras, tendo recebido neste caso US$ 5 milhões em propina de contratos de navios-sonda da estatal.

Na Lava Jato, o deputado é alvo de outra denúncia, de mais três inquéritos na Corte e de outros três pedidos de inquéritos que ainda aguardam autorização de Teori para serem abertos. As investigações apuram o recebimento de propina da Petrobras e o uso do mandato para supostas práticas criminosas.

“Ante o exposto, defiro a medida requerida, determinando a suspensão, pelo requerido, Eduardo Cosentino da Cunha, do exercício do mandato de deputado federal e, por consequência, da função de Presidente da Câmara dos Deputados”, diz trecho da decisão.

Cunha será substituído por outro investigado na Lava Jato, o deputado Waldir Maranhão (PP-MA).

Página 1 de 5812...51015...Última »